SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   APM Terminals Pecém do Brasil mobiliza 387.117 TEUs em 2020 e marca um aumento anual de 10%

APM Terminals Pecém do Brasil mobiliza 387.117 TEUs em 2020 e marca um aumento anual de 10%


Fonte: Mundo Marítimo (19 de março de 2021 )
O número positivo se deve em parte ao bom desempenho da indústria de frutas

 

A APM Terminals de Pecém (Brasil) marcaram várias conquistas no último ano, uma delas foi o aumento dos volumes mobilizados na casa dos dois dígitos em 2020, atingindo 387.117 TEUs. Os números representam um acréscimo de cerca de 10% face a 2019, sendo as exportações de unidades frigoríficas e as importações os principais impulsionadores.

 

Entretanto, a cabotagem cresceu 5% em volume total face a 2019, registando cerca de 330 mil TEUs movimentados ao longo de 2020. Com isto, a cabotagem continua a representar a maior parte dos movimentos do terminal com cerca de 85% do volume total. Ressalta-se que a APM Terminals Pecém oferece 6 linhas de cabotagem que ligam o sul com o nordeste do Brasil e Manaus, sendo um local estratégico para exportação e importação.

 

Em termos de carga de longa distância, a APM Terminals Pecém registrou um crescimento de 49% em relação a 2019. Com exportações e importações representando 15% do volume total movimentado.

 

A este respeito, Daniel Rose, CEO da APM Terminals Pecém, comentou que: “Começamos o ano com uma perspectiva de crescimento entre 5% e 6%, mas a pandemia obrigou-nos a nos prepararmos para vários cenários, incluindo queda de volume” . Daniel Rose destaca ainda que foi preciso resiliência e dedicação para enfrentar a pandemia, protegendo a vida das pessoas e, ao mesmo tempo, mantendo o foco na qualidade dos serviços prestados.

 

Quanto aos números positivos, estes se devem, em grande parte, aos bons resultados do desempenho da indústria de frutas. Terminais APM Pecém cresceu de 13% em participação de mercado para 33%, tornando-se um dos portos que mais exporta frutas na região Nordeste. Além desse importante crescimento, a APM Terminals Pecém registrou um aumento de 73% na mobilização de contêineres para a safra de frutas 2020/2021, sendo o principal terminal de exportação e, ao mesmo tempo, a facilidade escolhida pelos principais exportadores do região.

 

Para André Magalhães, Chefe Comercial da APM Terminais de Pecém, as conquistas de 2020 reforçam o forte foco do terminal no cliente e nas necessidades do seu negócio, “adotamos a cultura ‘Lean’ em todos os nossos departamentos, com foco na melhoria contínua, padronização de processos e redução de desperdícios . Nosso compromisso é oferecer uma experiência padrão de classe mundial, seja para clientes que chegam de navio ou que entram pelo portão do terminal. ”

 

Magalhães também destacou a infraestrutura como um fator importante, atraindo navios maiores e mais serviços para a região. “Temos plena capacidade para absorver esse potencial. Por exemplo, operamos com dois guindastes Super-Post-Panamax, o que aumenta a capacidade operacional e reduz o tempo de operação dos navios no porto”.

 

Outros benefícios do terminal incluem scanner 100% operacional, agendamento automático para entrega e retirada de contêineres ou 1.200 conexões reefer (as maiores da região), o que reduz o tempo de espera dos caminhões e mantém a temperatura desejada de carregamento conforme combinado com o cliente.

 

Além disso, em 2020, a APM Terminais de Pecém realizou uma ampliação do cais, com a inauguração de um novo site pelo Governo do Estado, que aumentou a capacidade para receber dois navios atracados simultaneamente e, assim, reduziu o tempo de parada entre as operações. O terminal faz parte de um pequeno grupo de instalações no Brasil que pode receber navios de 366 m de comprimento e 15,3 m de calado e pode receber uma nova família de navios de grande porte com capacidade de mais de 12.000 TEUs.

 

Resumindo, após um ano de expressivo crescimento nos números operacionais, a APM Terminals Pecém afirmou que está continuando seu desenvolvimento e registrou o melhor resultado de janeiro na operação de contêineres. No primeiro bimestre de 2021, o terminal movimentou mais de 65,4 mil TEUs, o que representa um crescimento de 15,9% em relação a 2020. Grande parte desse crescimento é resultado do aumento da movimentação de cargas na cabotagem, com Volumes em fevereiro de aproximadamente 54 mil TEUs, 17% a mais que no mesmo período de 2020. As exportações de cargas também se destacaram com um aumento de 26,8%.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais