SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   SP promove investimentos e melhorias em diversos modais de transportes e logística

SP promove investimentos e melhorias em diversos modais de transportes e logística


Fonte: Governo do Estado de SP (23 de junho de 2022 )

Ciente da importância das estradas na vida dos cidadãos e para o desenvolvimento econômico das regiões por onde passam, escoando a produção, gerando crescimento, emprego e renda, o Governo de São Paulo está realizando o maior programa de construção, recuperação e asfaltamento de estradas da história do Estado.

 

Com investimentos de R$ 11,1 bilhões, 10,2 mil quilômetros de rodovias no interior e litoral receberam obras de duplicação, recuperação e melhorias, além de novos acessos às cidades. E o crescimento do Estado também passa pelo mar. Foram investidos R$ 50 milhões em travessias litorâneas, incluindo reformas, modernizações e substituições.

 

Pelo ar não é diferente. As concessões nos 22 aeroportos de São Paulo vão garantir investimentos de mais de R$ 400 milhões, e isso vai gerar uma economia de mais de R$ 2 bilhões para o Estado. Pelas estradas, pelo mar e pelo ar, São Paulo se desenvolve em todas as direções.

 

Os principais programas nos diferentes modais de transporte promovidos pela Secretaria de Estado de Logística e Transportes de SP incluem o Novas Estradas Vicinais, Estrada Asfaltada, Nova Tamoios, Programa de Reformas e Manutenções das Travessias Litorâneas, Programa de Concessões Rodoviárias e Concessão dos Aeroportos Regionais.

 

– Novas Estradas Vicinais

As estradas vicinais são importantes para o escoamento da produção agrícola e para a economia regional. Além disso, são essenciais para o deslocamento da população aos grandes centros urbanos. Com o objetivo de recuperar vias sob responsabilidade dos municípios em todo o estado, o programa Novas Estradas Vicinais, coordenado pelo DER, vai beneficiar 278 vicinais, que totalizam 3.086 quilômetros de extensão e investimentos de R$ 2,2 bilhões em recursos do BID, além de gerar cerca de 25 mil empregos (entre vagas diretas e indiretas).

 

– Estrada Asfaltada

As obras do Estrada Asfaltada consistem em recape e implantação de nova sinalização das rodovias. No total, são mais de 150 obras que levarão melhorias a 2.300 kms de rodovias em 196 cidades do interior e do litoral do estado. Com investimentos de R$ 1,7 bilhão, o Programa Estrada Asfaltada, coordenado pelo DER, compõe a nova matriz logística de SP implementada pela Secretaria de Logística e Transportes. Sua importância reside no fato de que a boa qualidade das rodovias impacta diretamente na redução de acidentes e, ao mesmo tempo, favorece à distribuição logística e o PIB paulista. Entre os serviços que deverão ser executados, destacam-se a adaptação da rodovia às novas condições de tráfego e alterações ocorridas no seu entorno; implementação de pequenas obras necessárias para o seu bom funcionamento e a redução do tempo de percurso, com a consequente diminuição no custo de transporte.

 

– Nova Tamoios

A nova pista de serra da rodovia dos Tamoios (SP 099) possui 22 quilômetros de extensão e liga o Litoral Norte ao Vale do Paraíba. Funcionando para a subida, vai reduzir pela metade o tempo de viagem – os motoristas vão percorrer o trajeto em cerca de 16 minutos, com velocidade máxima de 80 km/h. Com investimento de mais de R$ 3 bilhões, a obra é uma conquista histórica para o Governo de São Paulo, que implementou diversos recursos inéditos nas intervenções, como o uso do sistema Cable-Crane, nunca antes usado no Brasil, um teleférico de cargas que permitiu a construção de viaduto a partir do princípio de preservação ambiental.

 

– Reformas e Manutenções das Travessias Litorâneas

O Sistema de Travessias Litorâneas prevê investimentos de R$ 272 milhões ao longo dos 30 anos de contrato. No total, oito travessias operadas atualmente pelo Departamento Hidroviário, órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes, serão concedidas para prestação de serviços públicos de operação, conservação e manutenção. Juntas, as travessias movimentam diariamente cerca de 28 mil automóveis e 22 mil pedestres e ciclistas. Do total de R$ 272 milhões de investimentos, 117 milhões serão destinados especificamente à manutenção da infraestrutura existente; R$ 143 milhões para melhorias e aumento de capacidade das embarcações e R$ 12 milhões para a preservação do Meio Ambiente. Também irá ocorrer a modernização de todo o sistema de segurança, melhorias na capacidade das embarcações, mais agilidade nos deslocamentos, mais conforto e segurança aos usuários, fomento do turismo e do desenvolvimento regional e desoneração do Estado.

 

– Concessões Rodoviárias

O ?Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo foi instituído em março de 1998. As concessões têm como finalidade suprir as necessidade?s de investimentos na infraestrutura de transportes, fundamentais ao desenvolvimento do Estado, bem como ao conforto e à segurança dos usuários. A concessão da maior malha rodoviária já licitada no Brasil irá cobrir um período de 30 anos e abrange 12 rodovias, passando por 62 municípios do estado. Estão previstos investimentos que somam R$ 14 bilhões para a infraestrutura rodoviária, desde a região de Campinas até o extremo oeste do Estado, na divisa com o Mato Grosso do Sul. Do total de investimentos previstos ao longo do período contratual, cerca de R$ 1,5 bilhão serão aportados já nos dois primeiros anos da concessão.

 

– Concessão dos Aeroportos Regionais

O edital de concorrência internacional para leilão da concessão dos 22 aeroportos regionais tem previsão de mais de R$ 447 milhões de investimento por parte da iniciativa privada. Os aeroportos estão divididos em dois blocos – Noroeste e Sudeste – e a concessão terá prazo de 30 anos. Além do fomento ao desenvolvimento da aviação regional, uma das grandes vantagens da concessão dos aeroportos à iniciativa privada é a desoneração do estado aliada à realização de investimentos nos ativos aeroportuários, melhorando a qualidade dos serviços disponíveis à população paulista, assim como incentivando o desenvolvimento da economia ligada ao setor.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais