SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Nova bacia de evolução registra marca de 900 giros no Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes

Nova bacia de evolução registra marca de 900 giros no Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes


Fonte: Informativo dos Portos (20 de maio de 2022 )
Foto: Informativo dos Portos

 

Na tarde desta quinta-feira (19), o Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes atingiu a marca de 900 giros na área da Nova Bacia de Evolução. A 900ª (Noningentésima), manobra foi registrada com o navio de bandeira do Panamá. Com 285 metros de comprimento e 40 metros de largura, sua desatracação ocorreu no terminal da Portonave (berço 03).

 

Vindo do Porto de Paranaguá (PR), o navio EVER URBAN partiu nesta tarde de quinta-feira, 19, com destino ao porto de Santos (SP), segundo informações do setor de operações, movimentou 2.000 mil contêineres e 48.287 toneladas.

 

Para Fábio da Veiga, Superintendente do Porto de Itajaí, o sucesso da primeira etapa da Bacia de Evolução, evidenciou a intrínseca necessidade de continuar a segunda etapa das obras, onde navios maiores certamente irão impulsionar economia da cidade e do estado, e, lembra ainda, do Ato de Assinatura do Aditivo Contratual, ocorrido em 05 de junho de 2019, entre o Porto de Itajaí (Autoridade Portuária), e Van Oord, empresa de dragagem contratada na época para a conclusão da primeira etapa das Obras de Reestruturação do Novo Acesso Aquaviário do Complexo Portuário de Itajaí:

 

“Quando eu tive a oportunidade de assinar o Aditivo Contratual (R$ 40,1 milhões), para a conclusão da primeira etapa das Obras da Nova Bacia de Evolução, estava confiante que seria o início de um grande avanço no Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes, refletindo principalmente no aumento das movimentações, e elevando o padrão de eficiência nas operações. Atingir o marco de 900 manobras na área da nova bacia de evolução, certamente é um enorme motivo de satisfação para a Autoridade Portuária de Itajaí, rumo a milésima manobra que será alcançada em breve. A bacia de evolução foi um dos maiores planejamentos e conquistas, que nós já alcançamos para o nosso Porto, com o intuito de adequar a operação portuária ao mercado internacional da navegação. Todas as manobras realizadas, foram e continuam sendo um grande reflexo das aplicações de investimentos necessários, que transcenderam o sucesso do nosso Porto, tornando mais evidente a relevância e necessidade de nos prepararmos para as obras da segunda etapa, para concretizar de forma definitiva esse projeto estratégico e fundamental para o Porto de Itajaí e para o estado de Santa Catarina”, pontua Fábio.

 

Em 2019, a primeira fase do projeto de ampliação do acesso aquaviário para o Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes foi concretizada, possibilitando a chegada de navios de até 350 metros. A primeira manobra de testes na área da nova Bacia de Evolução, ocorrida no dia 16 de janeiro de 2020, foi considerada um marco para a história de Itajaí. A inédita manobra de ré foi realizada com o navio “VALOR”, de 300 metros de comprimento e 48,3 metros de largura (boca). A manobra, realizada pela primeira vez no Brasil e América Latina, iniciou no berço 02 da Portonave.

 

Para Ricardo Amorim, Diretor Geral de Operações Logísticas da Superintendência do Porto de Itajaí, os investimentos aplicados para realizar a nova Bacia de Evolução proporcionaram ao Complexo Portuário, a permanência no mercado competitivo portuário:

 

“A chegada desse número expressivo de 900 manobras, principalmente em um curto espaço de tempo, mostra novamente que a bacia de evolução foi uma obra muito importante para o nosso Porto, porque nos permitiu a permanência firme no mercado. Desde sua inauguração, podemos receber navios com dimensões de até 350 metros de cumprimento, e com a próxima etapa, navios de até 400 metros. Ficamos muito felizes, porque tínhamos certeza que a obra na bacia 02 nos daria bons resultados, nos mantendo fortes no mercado, e atendendo ao que mercado necessita neste momento. Foram 900 manobras feitas de forma segura, sem qualquer incidente, isso demonstra também que toda infraestrutura foi muito bem feita, assim como o trabalho dos práticos, rebocadores, e a Marinha, que trabalha conosco dentro das devidas normas. Certamente, isso nos deixa tranquilos, quanto as nossas escolhas e decisões, e que venha logo a milésima manobra, nos próximos meses”, informa Ricardo.

 

A segunda etapa da Bacia de Evolução, está projetada para receber navios de até 400 metros de comprimento por 60 de boca (largura). O projeto contempla e possibilita o acompanhamento da nova realidade do comércio marítimo internacional, que está projetando constantemente navios maiores. A segunda etapa visa ainda, adequar a capacidade portuária, para aumentar sua competitividade.

 

“Realmente é uma grande satisfação para a Autoridade Portuária de Itajaí, completar este número tão significativo de novecentas manobras realizadas na nova Bacia de Evolução. Esse projeto garantiu que o nosso porto permanecesse viável no mercado, aumentando sua produtividade e alcançando resultados de quase uma década de planejamento, com o envolvimento de diversos entes públicos e administradores. Dessa forma, possibilitamos as condições das operações, tanto para os navios com até 300 metros de comprimento, e também para aqueles de 300 a 350 metros de comprimento, sendo os navios autorizados para realizar suas movimentações no complexo. O Complexo Portuário do Itajaí e Navegantes, está na posição de segundo maior porto do Brasil em movimentação de contêineres (carga geral), tornando-se uma vigorosa e indiscutível importância econômica para o desenvolvimento de Santa Catarina, e também do Brasil”, informa Volnei Morastoni, Prefeito de Itajaí.

 

Com a normalização e influência do clima, a Delegacia da Capitania de Portos de Itajaí, juntamente com a Praticagem, autorizaram a reabertura do canal de acesso ao Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes às onze horas da manhã de hoje, e, de acordo com o setor de operações da superintendência, estavam previstos para o retorno das entradas e saídas, nove embarcações.

 

“Na semana passada e também nesta, não foram nada fáceis para as operações de atracação ou de desatracações, tanto na margem direita, nas áreas arrendadas ou do porto público, como em todos os terminais que fazem parte do complexo portuário. Mas hoje, depois que os ventos deram uma pausa, refletindo na ondulação das ondas, a correnteza ficou calma, e com isso, conseguimos realizar com sucesso esta manobra, que tanto nos orgulha devido chegar a novecentos giros”, comemorou o Diretor Geral de Engenharia, Jucelino dos Santos Sora.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais