SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Ecovias trabalha com tecnologia para gerar desenvolvimento sustentável nas rodovias

Ecovias trabalha com tecnologia para gerar desenvolvimento sustentável nas rodovias


Fonte: Santaportal (5 de maio de 2022 )
Foto por: Reprodução/Ecovias

 

A Ecovias, responsável pelo Sistema Anchieta-Imigrante (SAI), possui um amplo sistema tecnológico que busca sempre desenvolver soluções sustentáveis para o transporte nas rodovias brasileiras. Um exemplo disso é que a concessionária investe em testes de sistemas que agilizam o tráfego, diminuindo a emissão de gás carbônico.

 

Esse elo entre tecnologia e sustentabilidade será debatido durante o Seminário Brasil-França – O Transporte de Carga em 2050 – Descarbonização e Veículos Autônomos, que ocorrerá entre os dias 9 e 10 de maio, no auditório principal da Universidade Santa Cecília (Unisanta), em Santos.

 

No evento, que contará com autoridades portuárias, de engenharia e tecnologia, será possível acompanhar parte do trabalho desenvolvido pela concessionária, que administra a principal ligação entre a região metropolitana de São Paulo e o Porto de Santos.

 

O sistema conta com 180 câmeras, funcionando 24 horas, onde é possível ver pela Central de Controle Operacional em tempo real se há algum acidente ou veículos parados na via. “Essa é uma inovação feita há 20 anos pela Ecovias”, explica Afrânio Spolador Junior, diretor de tecnologia da empresa.

 

Ele explica que o foco da empresa é a tecnologia interligada com a sustentabilidade. Para isso, a empresa conta do projeto piloto chamado ‘Free Flow”, que está em implantação nas ecopistas. “É o primeiro projeto completo do Brasil. Neste momento, não tem cobrança para o usuário, é só para a gente fazer o estudo técnico”, afirma.

 

Segundo Junior, o projeto consiste na passagem dos veículos para o pagamento de pedágio sem que enfrente uma cabine, como existe hoje. Esse modelo permite inúmeras formas de pagamento do pedágio ou utilização, desde a cobrança por quilômetro percorrido, pistas expressas e preço dinâmico. A tecnologia já é utilizada nos Estados Unidos, Austrália, Chile, e em países da Europa.

 

Testes em sistemas para caminhões

Junior destaca que há um projeto piloto desse tipo implantado na Eco 101, no Espírito Santo, uma das concessões da empresa. Nele, 100% dos veículos são pesados, com uma precisão bastante alta, sem que precisem parar em uma praça, como a pesagem em movimento.

 

“Isso facilita muito o trabalho do caminhoneiro, que vai ter uma viagem mais fluida, e do ponto de vista de emissões também, pois tem redução, já que ele não fica parado em fila muitas vezes nas balanças. Do ponto de vista de fiscalização, para os poderes concedentes, também fica muito mais simples porque ele pode associar essas informações com informações do próprio governo, e garantir uma fiscalização mais eficiente”, finaliza.

 

Todas essas iniciativas vão ser abordadas durante o Seminário Brasil-França, que é uma realização da Unisanta e do Sistema Santa Cecília de Comunicação, em parceia com o Consulado Geral da França de São Paulo


Mais lidas


Celebramos hoje (12) o Dia Internacional da Enfermagem, data escolhida em homenagem ao aniversário de Florence Nightingale, considerada a pioneira da enfermagem moderna.   Para quem não sabe, a profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais