SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Estudos da EPL para arrendamento de terminal no Porto de Santos são apresentados em audiência pública

Estudos da EPL para arrendamento de terminal no Porto de Santos são apresentados em audiência pública


Fonte: INVESTSP (25 de abril de 2022 )

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) realizou nesta terça-feira (19) a audiência pública para debater os estudos realizados pela Empresa de Planejamento e Logística (EPL) para o arrendamento do terminal STS 10, no Porto de Santos (SP). O projeto para o terminal, destinado à movimentação de contêineres, tem previsão de gerar cerca de R$ 3,28 bilhões em investimentos, sendo aproximadamente R$ 2,5 bilhões nos primeiros cinco anos de contrato, com prazo total de 25 anos.

 

Com área de 601.101 m², o terminal será arrendado pelo prazo de 25 anos e contará com capacidade operacional de 2,3 milhões TEUs/ano. O trabalho para a realização dos estudos também apresenta o potencial de demanda do terminal e as soluções de engenharia necessárias para o empreendimento, além da modelagem econômico-financeira.

 

Para a análise do potencial de atração de cargas para o terminal STS10, a equipe da EPL realizou uma visita técnica no Porto de Santos para uma avaliação da capacidade instalada para a movimentação de cargas conteneirizadas no complexo portuário. Além disso, o trabalho utilizou do informações do PDZ de Santos e Plano Mestre de Santos.

 

O diretor de Gestão da EPL, Marcelo Caldas, destacou que o projeto permitirá, além da ampliação da capacidade do maior complexo portuário da América Latina, a diminuição do custo logístico, a modernização da infraestrutura portuária e a redução da pegada de carbono do porto.

 

“A oportunidade a EPL aplicar a expertise em mais um estudo de arrendamento portuário demonstra a segurança e a confiabilidade que o Governo Federal e o mercado possuem na modelagem desenvolvida pela estatal”, destacou.

 

Inovação – Para garantir a ampla concorrência dos interessados no leilão do terminal, a EPL desenvolveu uma metodologia que permite a avaliação do ambiente concorrencial. A “Análise de Impacto Concorrencial de Novas Outorgas de Terminais Portuários (AIC-TP)” tem o objetivo de avaliar se o terminal a ser arrendado ou concedido enseja preocupações concorrenciais, à luz da Lei de Defesa da Concorrência (Lei n° 12.529/2011).

 

A premissa da análise busca pela competição em dois momentos: no leilão e após o leilão, e o ambiente concorrencial saudável, após a outorga. Esse é o primeiro estudo de arrendamento de terminal portuário que adota a Análise de Impacto Concorrencial de Novas Outorgas de Terminais Portuários (AIC-TP).

 

Fonte: Portos e Navios


Mais lidas


Celebramos hoje (12) o Dia Internacional da Enfermagem, data escolhida em homenagem ao aniversário de Florence Nightingale, considerada a pioneira da enfermagem moderna.   Para quem não sabe, a profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais