SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Egito estuda parar de usar dólares em portos

Egito estuda parar de usar dólares em portos


Fonte: ANBA (14 de abril de 2022 )
Ministério das Finanças do Egito avalia pedido de entidade local de substituição do uso de dólares por libras egípcias no pagamento de taxas, como demurrage, em portos – Foto: Divulgação / ANBA

 

Cairo – Em coordenação com a Autoridade Geral de Investimentos e Zonas Francas (Gafi), o Ministério das Finanças do Egito está estudando a possibilidade de determinar o uso da libra egípcia pelas agências marítimas que operam no território do país.  Em carta, o ministro das Finanças, Mohamed Maait, informou ao presidente da Federação Geral das Câmaras de Comércio do Egito, Ibrahim El-Araby, que a Gafi foi orientada a estudar até que ponto as agências marítimas poderiam, em detrimento das moedas estrangeiras, trabalhar com o dinheiro egípcio junto a companhias de transporte marítimo. A medida não incluiria o pagamento dos fretes das cargas em si. Na foto acima, porto egípcio.

Carta do Ministério

A Federação Geral das Câmaras de Comércio do Egito apresentou ao Ministério das Finanças a sugestão de interromper esse comércio em dólares no território egípcio para diminuir as despesas adicionais resultantes das multas de demurrage, que são pagas na moeda norte-americana para operadoras de transporte marítimo. A demurrage é uma indenização diária para o transportador pelo importador quando esse último permanece em posse do contêiner por um período superior ao tempo acordado. O pagamento em libras egípcias incluiria outras taxas praticadas nos portos.

 

Várias empresas egípcias apoiaram a sugestão, ressaltando que ela vai contribuir na redução do custo de importação das mercadorias, além de facilitar a liberação alfandegária. A diretora geral da empresa de transporte GCS, Dina Sadek, disse que a decisão, se efetivada, terá efeitos muito bons para as empresas egípcias, mas ela acredita na objeção das agências marítimas. A executiva afirma que as empresas egípcias pagam multas e despesas com segurança, transporte, carga e descarga em moeda estrangeira, e as empresas que prestam esse tipo de serviços são egípcias. Os envios dessas moedas ao exterior, posteriormente, causa diminuição nas reservas de moeda estrangeira, alerta ela.

 

Sadek: medida seria boa para egípcios – Foto: Omar Assi/ANBA

A executiva acredita que, caso a decisão entre em vigor, vai contribuir significativamente na redução do custo das importações, o que, por consequência, afeta o preço do produto final. Ela lembra que todas as despesas pagas pelo importador atualmente também se refletem em custos para o consumidor. Segundo Sadek, as taxas para as quais poderia haver substituição dos dólares por moeda egípcia representam 20% a 25 % do volume das transações financeiras nos portos egípcios. Ela afirma que é um percentual muito grande que vai contribuir para reduzir a crise do dólar no país.

 

O chefe da Divisão Internacional de Serviços de Transporte e Logística da Câmara de Comércio do Cairo, Ayman El-Sheikh, defende a necessidade de que seja feito estudo para avaliar a situação atual e tomar a decisão de pagar todos os serviços logísticos nos portos egípcios em moeda local, exceto os custos do frete, já que – ele lembra – as empresas que operam as linhas de transporte marítimo seguem políticas internacionais, de acordo com os países às quais pertencem.

El-Sheikh: há necessidade de estudo – Foto: Omar Assi/ANBA

 

Em comunicado exclusivo à ANBA, ele destacou que o Egito está bem posicionado no setor, com as companhias marítimas internacionais buscando fazer investimentos no país e todos devem se submeter às normas, controles e regras do sistema egípcio, de acordo com o interesse geral do país. Segundo El-Sheikh, os importadores sofrem para encontrar moeda estrangeira para pagar as mercadorias importadas por cartas de crédito e, portanto, quitar ainda taxas da descarga, segurança e multas em dólar aumenta o preço do produto importado e eleva o seu custo ao consumidor.

 

*Traduzido do árabe por Ahmed El Nagari 


Mais lidas


Celebramos hoje (12) o Dia Internacional da Enfermagem, data escolhida em homenagem ao aniversário de Florence Nightingale, considerada a pioneira da enfermagem moderna.   Para quem não sabe, a profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais