SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Portos de Paranaguá e Antonina têm alta de 9,4% no trimestre

Portos de Paranaguá e Antonina têm alta de 9,4% no trimestre


Fonte: Canal Rural (12 de abril de 2022 )
Alimentos puxaram os números, com destaque para soja, farelos e milho, além da importação de fertilizantes – Foto: Félix Leal/AEN

 

volume de cargas que passou pelos portos paranaenses nos primeiros três meses de 2022 foi 9,4% maior comparado com mesmo período de 2021. De janeiro a março, foram movimentadas 14.079.177 toneladas pelos terminais de Paranaguá e Antonina. No ano passado foram 12.869.762 toneladas.

 

“As altas no trimestre mostram a força do agronegócio no Brasil. Os alimentos puxaram os números, com destaque para os granéis de exportação, como soja, farelos e milho, além da importação de fertilizantes, usado nas lavouras”, avalia Luiz Fernando Garcia, diretor-presidente da Portos do Paraná, empresa pública que administra os terminais marítimos.

 

Considerando os dois sentidos do comércio, o segmento de granéis sólidos acumula 17% de alta. De janeiro a março, foram 8.915.471 toneladas movimentadas. Nos mesmos meses de 2021, foram 7.643.257 toneladas.

 

A carga geral movimentou 3.269.434 toneladas, contra 3.286.879 toneladas em 2021 – o que representou queda de 1%. Em granéis líquidos foram movimentadas 1.894.272 toneladas, com baixa de 2% em relação às 1.939.625 toneladas do ano passado.

 

O impacto da crise no Leste Europeu ainda não apareceu nos números.

Os fertilizantes, que têm como principal origem a Rússia, foram comprados ainda em 2021. “Além do tempo de chegada do navio até Paranaguá, que inclui a parada em diferentes portos, tem todo o período de comercialização. Da negociação da carga até o desembarque do produto são pelo menos sete meses”, explica Garcia.

 

A alta na importação dos adubos chegou a 28% na comparação entre janeiro a março de 2021 e o mesmo período de 2022. Foram 2.391.195 neste ano toneladas ante 3.068.596 do ano anterior.

 

Soja

Nas exportações, destaque para as altas registradas nos embarques de soja (18%), farelos (38%) e trigo (135%). Respectivamente, os volumes dos produtos movimentados neste ano foram 3.303.523 toneladas, 1.342.739 toneladas e 32.895 toneladas.

 

Em 2021, nos mesmos três primeiros meses, foram movimentadas 2.809.033 toneladas de soja; 970.140 toneladas de farelos e 14 mil toneladas de trigo. No caso do trigo, as demandas internas pressionaram também as importações, que cresceram 26%. Ao todo, 80.468 toneladas chegaram de outros países via Paranaguá.

 

Contêineres

Em número de contêineres de 20 pés (TEUs), de janeiro a março deste ano foram 269.037, 3% a mais que as 260.135 TEUs registradas no ano passado.

 

Quanto às exportações em contêineres a alta foi ainda maior: 4%. No primeiro trimestre, foram 152.798 TEUs carregados e no ano passado, 146.746 TEUs. No sentido importação foram 116.962 TEUs neste ano, contra 113.398 TEUs, em 2021 – alta de 3%.


Mais lidas


Celebramos hoje (12) o Dia Internacional da Enfermagem, data escolhida em homenagem ao aniversário de Florence Nightingale, considerada a pioneira da enfermagem moderna.   Para quem não sabe, a profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais