SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Presidente da COP-26 e Mapa debatem iniciativas

Presidente da COP-26 e Mapa debatem iniciativas


Fonte: Revista Cultivar (30 de março de 2022 )
Foto: Divulgação / Revista Cultivar

 

O presidente da COP-26, Alok Sharma, esteve no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em Brasília, para participar de uma mesa redonda sobre a transformação do setor agrícola.

 

O secretário-executivo do Mapa, Marcos Montes, reafirmou o compromisso do governo brasileiro, por intermédio do Mapa, de continuar trabalhando pelo fortalecimento da sustentabilidade das cadeias produtivas agropecuárias. “Estamos definitivamente empenhados na descarbonização das cadeias produtivas, sempre a partir de uma ótica que contemple tanto atividades de mitigação quanto de adaptação aos impactos da mudança do clima”.

 

Durante a COP-26, em novembro do ano passado, o Brasil aderiu ao compromisso global para redução das emissões de metano e também à declaração de Glasgow sobre florestas e uso da terra. Sharma disse que é importante que o Brasil defina estratégias de longo prazo para a implementação das metas.

 

“O Brasil é um dos maiores exportadores de carne do mundo. Chegar até emissão zero até 2050 vai exigir uma estratégia de longo prazo e estamos comprometidos para continuar colaborando com o Brasil”, disse. Ele também destacou que a meta de atingir a neutralidade de carbono até 2050 trará, além de um benefício ambiental enorme, oportunidades econômicas para os produtores rurais.

 

Montes também destacou o potencial de cooperação entre Brasil e Reino Unido para a redução de emissões no setor agropecuário. “O longo e bem-sucedido histórico de cooperação em agricultura entre o Brasil e o Reino Unido reflete nossa visão compartilhada sobre o papel fundamental da ciência e da inovação para o desenvolvimento de uma agricultura moderna, de baixa emissão de carbono, que contribua, simultaneamente, para a geração de riqueza, para a segurança alimentar global e para a preservação do planeta”, disse.

 

A embaixadora Melanie Hopkins, encarregada de negócios da embaixada do Reino Unido em Brasília, ressaltou a intenção do país em avançar na parceria com o Brasil em projetos de sustentabilidade, como o Plano ABC. “Somos um país que tem um olhar para o futuro e acreditamos no potencial atual e futuro da agricultura brasileira. Achamos que o ABC é um modelo para o mundo”.

 

O secretário de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Irrigação do Mapa, Fernando Camargo, falou sobre o fortalecimento da cooperação entre Brasil e Reino Unido em agricultura sustentável. “É uma parceria exitosa e tenho certeza de que vamos continuar trabalhando juntos e vamos conseguir alcançar as metas pactuadas com relativa facilidade”.

 

No ano passado, Sharma visitou a Embrapa Cerrados, no Distrito Federal, onde conheceu de perto a vitrine de experimentos com sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e outras iniciativas de contribuição da agricultura brasileira para a mitigação das emissões de gases de efeito estufa, como o Plano ABC. “Aquilo que o senhor viu na prática, estamos tentando expandir para a maior área possível no Brasil hoje”, disse Fernando Camargo.

 

Também participaram do debate o presidente da Embrapa, Celso Moretti, o coordenador-geral de Ciência do Clima e Sustentabilidade do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, Márcio Rojas, e o vice-presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Muni Lourenço.


Mais lidas


Celebramos hoje (12) o Dia Internacional da Enfermagem, data escolhida em homenagem ao aniversário de Florence Nightingale, considerada a pioneira da enfermagem moderna.   Para quem não sabe, a profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais