SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Inovação aberta de A a Z: aplicação de ponta a ponta na Suzano

Inovação aberta de A a Z: aplicação de ponta a ponta na Suzano


Fonte: AgTech Garage (23 de março de 2022 )
Foto: Suzano / AgTech Garage

 

O mundo da Indústria 4.0, da internet das coisas e de tecnologias comandadas pela inteligência artificial é uma realidade cada vez mais presente e necessária no nosso dia a dia, e isso não é diferente nas empresas, sejam de pequeno ou grande porte. É justamente por essa inovação ser uma realidade nas companhias que podemos ter processos e produtos inovadores, com soluções cada vez mais modernas, limpas e que condizem com o futuro que queremos para o planeta e a sociedade.

 

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a inovação é o centro da estratégia para o desenvolvimento da indústria nacional, e priorizá-la é uma das chaves para o crescimento sustentável do Brasil. Nesse sentido, a agenda de inovação é urgente e precisa ser tratada como prioridade no País, assim como sua cultura deve fazer parte do DNA de empresas dos mais diversos segmentos.

 

Nesse contexto de inovar para oferecer o melhor para a sociedade, a Suzano tem passado por um processo de transformação para que a aplicação da inovação aberta esteja cada vez mais presente em suas inúmeras frentes, fazendo com que o modelo estratégico não apenas permita o desenvolvimento contínuo da cadeia, como também agregue valor e crescimento aos parceiros.

 

No nosso último artigo, falamos sobre a importância das startups e programas de integração entre os setores para trazer o conceito de inovação aberta para a companhia. Mais do que um processo interno, é também um exercício de olhar para fora e fazer conexões com diferentes ecossistemas, promovendo discussões que vão além de uma simples resposta a um desafio nos setores em que a empresa atua.

 

Uma tendência que vemos não somente na Suzano, mas em todo o mundo. Temos grandes cases de sucesso a partir da união de inovação, tecnologia e empresas dispostas a fazer parte desse processo de transformação digital. É o caso, por exemplo, da companhia sueca Hexagon, que criou uma tecnologia que aumenta a precisão do plantio de florestas por meio do uso de escavadeiras em áreas de declive ou aclive, ou até mesmo o sistema autônomo de robôs voadores voltado para colher frutas, criado pela empresa israelense Tevel Aerobotics Technologies.

 

Inovação em todas as frentes

As particularidades do nosso setor fazem com que sejamos questionados com certa frequência sobre como é possível aplicarmos a inovação em uma companhia de base florestal, algo que parece tão distante do universo tecnológico. Mas é justamente por ainda termos processos tradicionais que a inovação tem se tornado a nossa maior aliada e alavancadora de competividade.

 

Desde 2019, temos passado por um processo de democratização da inovação aberta na companhia, que nos leva a trazer melhores soluções – juntamente aos nossos parceiros de inovação –, em todas as nossas mais de dez áreas, desde a Florestal até a Comercial. Uma jornada que tem nos permitido aprimorar diversos processos em toda a companhia e ao longo de toda a cadeia, garantindo escalabilidade e resultados.

 

No caso de nossas atividades de controle logístico de exportação de celulose, necessárias para garantir a entrega ao cliente dentro dos custos, tempo e qualidade planejados, foi necessário repensá-las para um modelo de line-up eletrônico – em fase de validação –, que centraliza as informações de Shipping, Planejamento e Portos. Nesse exemplo, entre outros que poderíamos citar apenas na área logística, nossa expectativa é que a implantação da ferramenta nos permita ter uma visão mais integrada, agilidade, informações conectadas em base única, além de redução no custo de operação.

 

Outra importante melhoria que tivemos foi na automatização do processo de leitura e rastreamento de celulose no estoque, por meio de QR Code e distribuição de sensores pelo armazém para rastreamento. O resultado do nosso Projeto Wall-e teve início com a seleção da LogPyx, a partir de uma Prova de Conceito (PoC), com o intuito de resolver algumas das dores na movimentação de celulose, como perda de rastreabilidade por leitura trocada, falta de espaço para armazenagem de produto, além de falta de gestão e controle na produtividade das empilhadeiras.

 

Reforçando a premissa de usar a inovação para soluções do dia a dia, nós também investimos em projetos florestais, que auxiliam no core da empresa, como o Projeto Fênix. Esse modelo preditivo indica quais áreas de floresta da Suzano podem se regenerar sozinhas e, portanto, não há necessidade de acessar as áreas para plantar mudas nativas. Com a nova solução, temos o potencial de reduzir em até 3 vezes o custo de restauração das áreas em conservação.

 

Uma vez que notamos que é possível otimizar nossos processos dentro de casa, nós também temos a ambição de extrapolar as nossas portas e levar inovação e eficiência para toda a cadeia. Em 2021, por exemplo, firmamos parceria com a Monkey Exchange – maior fintech do mercado de recebíveis da América Latina –, para ajudar nossos fornecedores a terem acesso a condições de crédito mais competitivas em operações de risco sacado. Um projeto que tem apresentado resultados bastante interessantes para esses parceiros.

 

São cases como esses que comprovam a importância de fazer parte do ecossistema de inovação, de modo a abrir um leque de possibilidades e aplicações que resultam em ganhos enormes, não apenas para as companhias, mas também para a sociedade como um todo, com acesso a produtos modernos e sustentáveis, além de processos mais ágeis e intuitivos. É uma premissa totalmente alinhada ao nosso direcionador de cultura de que “Só é bom para nós, se for bom para o mundo”.

 

Por Álvaro Gómez Rodríguez, gerente de Inovação Aberta da Suzano.


Mais lidas


Celebramos hoje (12) o Dia Internacional da Enfermagem, data escolhida em homenagem ao aniversário de Florence Nightingale, considerada a pioneira da enfermagem moderna.   Para quem não sabe, a profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais