SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Atuação do Governo Federal vai transformar o Brasil em um país multimodal, diz Tarcísio

Atuação do Governo Federal vai transformar o Brasil em um país multimodal, diz Tarcísio


Fonte: Ministério da Infraestrutura (16 de março de 2022 )
Tarcísio: transporte ferroviário deve representar 40% do transporte de cargas em 2035 – Foto: Ricardo Botelho/MInfra

 

A criação do Pro Trilhos, para estimular a abertura de ferrovias e a entrada de mais operadores no setor, as renovações antecipadas e o programa de concessões vão transformar o Brasil em uma nação multimodal, com uma matriz de transporte mais equilibrada, sustentável e barata. A avaliação é do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, durante palestra de abertura do Seminário Pro Trilhos, realizado nesta terça-feira (15) em São Paulo.

 

O evento reuniu representantes de empresas que já receberam autorização federal para implentarem seus projetos de estradas de ferro no país, além de responsáveis por concessões ferroviárias e integrantes de entidades internacionais convidadas a apresentar a experiência adotada por seus países na gestão de ferrovias. Conforme explicou o ministro, o regime de autorizações ferroviárias previsto no Marco Legal das Ferrovias resultará, dentro de poucos anos, no aumento da participação do modal na logística nacional de transportes.

 

“O Brasil agora vai ser um país ferroviário, um país multimodal, e o reflexo é ter uma matriz de transporte mais equilibrada, mais sustentável e mais barata. O Brasil vai ser eficiente do ponto de vista logístico, com frete mais baixo e com produtor mais competitivo”, disse o ministro. Atualmente, as ferrovias transportam aproximadamente 20% das cargas brasileiras. A expectativa é que o percentual chegue a 40% até 2035.

 

Investimentos

Tarcísio explicou que, desde setembro, o Ministério da Infraestrutura recebeu, no âmbito do programa Pro Trilhos, 80 pedidos de abertura de empreendimentos ferroviários privados pelo país. Desse total, 27 tiveram a tramitação concluída, resultando em assinatura de contratos, os quais possibilitarão aos proponentes buscar os devidos licenciamentos, desenvolver projetos de engenharia e partir para a construção das novas ferrovias.

 

As empresas, ao longo deste ano, devem se concentrar em viabilizar a execução dos projetos autorizados. “Só com esses 27 projetos já autorizados, estamos falando em mais de R$ 133 bilhões em investimentos previstos e quase 10 mil quilômetros de novos trilhos somados à malha ferroviária existente no país para facilitar o escoamento de cargas minerais, agrícolas e conteinerizadas”, disse o ministro.

 

O Seminário Pro Trilhos foi uma iniciativa do Ministério da Infraestrutura, realizado em parceria com a Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A e com apoio institucional da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF). O evento inaugurou a programação da 22ª NT Expo – Negócios nos Trilhos, principal evento do setor metroferroviário da América Latina: a programação segue até quinta-feira (17).


Mais lidas


Celebramos hoje (12) o Dia Internacional da Enfermagem, data escolhida em homenagem ao aniversário de Florence Nightingale, considerada a pioneira da enfermagem moderna.   Para quem não sabe, a profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais