SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Citrosuco define suas metas ESG até 2030

Citrosuco define suas metas ESG até 2030


Fonte: Valor Econômico (10 de março de 2022 )
Mário Bavaresco, CEO da Citrosuco: até 2030, toda a cadeia de fornecimento de laranja terá que ser 100% sustentável — Foto: Divulgação

Maior exportadora de suco de laranja do mundo, a Citrosuco, com sede em Matão, no interior do Estado de São Paulo, acaba de estabelecer seus compromissos nas áreas ambiental, social e de governança (ESG) até 2030.

 

A companhia confirmou que, até o fim da década, 100% de sua cadeia de suprimento terá que adotar práticas sócio-ambientais sustentáveis mensuráveis e certificadas, como já antecipou o Valor, e agora projeta que, com esforços nessa e em outras frentes, reduzirá suas emissões de gases em quase 30% nos escopos 1, relacionado às operações diretas da própria empresa, e 2, que envolvem o consumo de energia elétrica.

 

Mário Bavaresco, CEO da Citrosuco – que é controlada pelos grupos Fischer e Votorantim -, afirma que os compromissos anunciados agora estão em linha com práticas já em curso na empresa há mais de uma década.

 

Atualmente, 100% da produção própria de laranja da empresa já segue os parâmetros agrícolas sustentáveis necessários, e o mesmo acontece com aproximadamente 65% do volume entregue por fornecedores independentes da fruta. São cerca de mil fornecedores no total, e os que ainda não alcançaram os padrões exigidos (normalmente os de menor porte) caminham nessa direção, com a assessoria da companhia.

 

Com faturamento que o mercado estima ser de R$ 3 bilhões a R$ 4 bilhões por ano, a Citrosuco já tem certificados seus 1,9 milhão de hectares de produção própria de laranja, distribuídos por 25 fazendas em São Paulo e Minas Gerais.

 

Captura de CO2
A empresa calcula que seus pomares já capturam mais de 500 mil toneladas de CO2. Com a meta de redução de 28% as emissões nos escopos 1 e 2 até 2030, o volume removido poderá alcançar 1,6 milhão de toneladas até 2030. Para a redução de emissões no escopo 3, sobre as quais a responsabilidade da companhia é indireta, os critérios internacionais ainda estão sendo afinados e as metas, idem.

 

Além de perseguir 100% de conformidade sócio-ambiental em sua cadeia de fornecimento de laranja, com foco em reservas legais, áreas de proteção permanente, erosão do solo, gestão de resíduos, uso e destinação de embalagens de agroquímicos e questões agronômicas – além das trabalhistas -, nas áreas agrícolas sob sua influência a Citrosuco também quer ampliar o fomento da biodiversidade.

 

Clauber Andrade, diretor de sustentabilidade da companhia, realça que mais de 19 mil hectares de áreas de conservação já estão sendo gerenciados, e que continuará havendo avanços com o aumento da produção de abelhas e mel, expansão de viveiros de mudas nativas e monitoramento da fauna e da flora. Como recorre à irrigação em várias fazendas, a empresa investe na gestão dos recursos hídricos.

 

Com cerca de 400 funcionários, afora os chamados “safristas”, a maior exportadora de suco de laranja do mundo também afirma que tem entre seus compromissos a promoção de diversidade, equidade e inclusão.

 

“Queremos proporcionar maior representatividade de mulheres e negros em nossa liderança. Para 2030, nos comprometemos em ampliar oportunidades e acesso aos cargos de liderança por mulheres e negros, atingindo no mínimo 30% de representatividade”, informou a Citrosuco ao Valor.

 

“Todos os compromissos que estabelecemos representam um grande desafio, e quando conseguirmos alcançá-los, teremos outros. Mas teremos uma produção 100% sustentável, mais eficiente e com maior produtividade”, afirma Bavaresco. Nos últimos quatro anos, a Citrosuco investiu mais de US$ 400 milhões em desenvolvimento de novos projetos, tecnologias, investiu mais de US$ 400 milhões em desenvolvimento de novos projetos, tecnologias, inovação, modernização e aumento de capacidade e produtividade.


Mais lidas


Celebramos hoje (12) o Dia Internacional da Enfermagem, data escolhida em homenagem ao aniversário de Florence Nightingale, considerada a pioneira da enfermagem moderna.   Para quem não sabe, a profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais