SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Portos paranaenses registram novo recorde duplo de movimentação

Portos paranaenses registram novo recorde duplo de movimentação


Fonte: Portos do Paraná (9 de março de 2022 )
O segmento responde por quase 64% da movimentação do primeiro bimestre deste ano – com 5.893.104 toneladas. No último mês, de fevereiro, com 3.469.252 toneladas, os Granéis Sólidos somam 68,34% dos volumes movimentados, nos dois sentidos do comércio internacional – Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

 

O mês de fevereiro fechou com dois novos recordes na movimentação portuária do Paraná. Tanto no acumulado do primeiro bimestre quanto no volume mensal, os percentuais de aumento superaram as expectativas com, respectivamente, 27% e 39% de alta, em comparação com 2021.

 

“Com mais de 5 milhões de toneladas movimentadas no último mês de fevereiro, e passando de 9 milhões de toneladas no bimestre, fechamos com a melhor movimentação para os dois períodos nos portos de Paranaguá e Antonina”, ressaltou o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

 

No melhor mês de fevereiro nos portos paranaenses, foram 5.076.757 toneladas de cargas importadas e exportadas pelos terminais. No bimestre, que também entra para o histórico de recordes, a movimentação chegou a 9.234.295 toneladas.

 

“Diferente do que vínhamos observando nos últimos meses do ano passado, o segmento que puxou as altas foi o de Granéis Sólidos, tanto de importação quanto de exportação”, comenta Garcia.

 

O segmento responde por quase 64% da movimentação do primeiro bimestre deste ano, com 5.893.104 toneladas. Em fevereiro, com 3.469.252 toneladas, os Granéis Sólidos somaram 68,34% dos volumes movimentados, nos dois sentidos do comércio internacional.

 

EXPORTAÇÃO – No geral – considerando os três principais segmentos (Carga Geral, Granéis Líquidos e Granéis Sólidos) – 5.040.887 toneladas de cargas foram exportadas pelos portos paranaenses no primeiro bimestre de 2022. O volume é 46% maior que as 3.459.699 toneladas em igual período no ano passado.

 

Na movimentação mensal, o volume exportado totalizou 2.832.256 toneladas, 66% superior ao quantitativo de fevereiro de 2021, com 1.702.124 toneladas.

 

IMPORTAÇÃO – Altas também ocorreram nos volumes importados. No acumulado do bimestre, 4.193.408 toneladas chegaram aos portos de Paranaguá e Antonina – um crescimento de 46% frente às 3.787.513 toneladas em 2021.

 

No mês, a importação totalizou 2.244.501 toneladas, acréscimo de 15,3% sobre o volume de fevereiro do ano passado (1.946.414 toneladas).

 

CONTÊINERES – As exportações também superam as importações entre as cargas movimentadas em contêineres. Neste ano, foram 96.544 TEUs exportados – 7% a mais que as 90.243 unidades movimentadas no ano passado. Na importação, foram 76.449 TEUs, 6% mais que os 72.415 contabilizados no primeiro bimestre de 2021.

 

Nos dois sentidos, somente no mês de fevereiro, foram movimentados 84.920 TEUs, 8,6% a mais que os 78.150 TEUs no mesmo mês, em 2021.

 

ANTONINA – A movimentação do terminal que opera no Porto de Antonina aumentou 157%. No bimestre, neste ano, foram 313.018 toneladas de cargas e, ano passado, 121.995 toneladas.

 

A movimentação mensal passou de 64.310 toneladas, em fevereiro de 2021, para 149.375 toneladas no último mês de 2022, um crescimento de 132,2%.

 

Confira os dados completos do bimestre.


Mais lidas


Celebramos hoje (12) o Dia Internacional da Enfermagem, data escolhida em homenagem ao aniversário de Florence Nightingale, considerada a pioneira da enfermagem moderna.   Para quem não sabe, a profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais