SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Com investimento de US$ 100 mil, Cargill aposta na inclusão de mulheres em tecnologia na América Latina

Com investimento de US$ 100 mil, Cargill aposta na inclusão de mulheres em tecnologia na América Latina


Fonte: Revista Cultivar (4 de março de 2022 )
Flavia Tayama e Mariana Costa – Foto: Imprensa Cargill

 

O crescimento do setor de tecnologia tem sido observado pelo mercado há décadas, mas a organização Laboratória aponta para o seguinte dado: menos de 20% das vagas no setor de tecnologia são ocupadas por mulheres. Diante desse desafio, a Cargill decidiu investir US$ 100 mil (cerca de R$ 510 mil) na América Latina em parceria com a ONG para que esse cenário continue mudando rumo a uma equidade total de gêneros.

 

Criada em 2014, a Laboratória realiza treinamentos focados em TI e gestão de recursos voltados para mulheres em diversos países latinos, incluindo o Brasil. Chamadas de bootcamps, essas capacitações duram pouco mais de 5 meses e já chegaram a mais de 2.400 mulheres. O investimento da Cargill vai apoiar a formação em competências tecnológicas, ampliar as oportunidades de emprego e contribuir para a construção de uma economia digital mais diversificada e inclusiva.

 

No ano passado, a empresa participou do Talent Fest, evento de recrutamento que cria pontes entre empregadores e candidatas a vagas de tecnologia. Naquela edição, a unidade brasileira da Cargill contratou 2 mulheres treinadas pela Laboratória. A parceria com a ONG também contribui para iniciativas de bootcamp virtual na Colômbia e no Peru, países onde são realizados treinamentos para fortalecer as habilidades técnicas e sociais. O bootcamp nestes dois países capacitou 142 mulheres em temas como linguagem web, design UX e gestão financeira.

 

Na avaliação da diretora de Responsabilidade Corporativa da Cargill no Brasil, Flavia Tayama, o investimento faz sentido porque tem um impacto social positivo e deixa um grande legado para cada uma das mulheres capacitadas pela Laboratória. “Na nossa atuação com as comunidades onde a Cargill está presente temos buscado ir além do óbvio e do transitório. E isso se nota nos bootcamps, já que essas mulheres vão usar esse treinamento para entrarem em um setor onde a participação feminina ainda é muito baixa, é um conhecimento que agora pertence a elas”, comenta Flavia.

 

De acordo com a Laboratória, 85% das mulheres treinadas conseguiram emprego em 2020/2021. Países como Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru são os principais mercados de atuação e, ao todo, já foram feitas parcerias com mais de 950 empresas.

 

“Na Laboratória estamos entusiasmados em trabalhar com empresas aliadas como a Cargill, engajadas em apostar no talento feminino na América Latina, abrindo oportunidades para seu crescimento no setor de tecnologia. Esperamos que esta colaboração resulte no início de uma nova carreira para centenas de mulheres da região”, comenta Mariana Costa, CEO da Laboratória.


Mais lidas


Celebramos hoje (12) o Dia Internacional da Enfermagem, data escolhida em homenagem ao aniversário de Florence Nightingale, considerada a pioneira da enfermagem moderna.   Para quem não sabe, a profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais