SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Gerente-geral de Logística da Eldorado Brasil recebe título na Câmara de Santos

Gerente-geral de Logística da Eldorado Brasil recebe título na Câmara de Santos


Fonte: Santa portal (2 de dezembro de 2021 )
Foto por: Divulgação

 

O gerente-geral de Logística da Eldorado Brasil Celulose, Flávio Rocha Costa, foi homenageado nesta quarta-feira (1º) na Câmara Municipal de Santos, recebendo o título de ‘Cidadão Emérito de Santos’. A empresa possui um terminal de celulose no Porto de Santos, e é responsável por grande parte da exportação deste material no país.

 

A Eldorado Brasil Celulose destaca-se por ser uma das mais modernas fábricas de celulose do mundo, e possui um modelo de negócios inovador, que inclui desde a base florestal à logística.

 

(Foto: Leandro Amaral)

 

Além do terminal no Porto de Santos, o complexo industrial e áreas de plantio estão localizados no Mato Grosso do Sul e operam em ritmo de 1,7 milhão de toneladas de celulose por ano.

 

Confira a entrevista exclusiva com o gerente-geral de Logística da Eldorado Brasil:

 

Santaportal – Como se sentiu ao saber que será homenageado pela Câmara Municipal de Santos? Como avalia a sua contribuição para a cidade?

Flávio Rocha Costa – Receber o título de “Cidadão Emérito de Santos” é uma honra pessoal inestimável, algo pelo qual terei orgulho por toda minha vida. E divido também este título com minha família, amigos e conhecidos de maneira geral.

 

Acredito que o trabalho que desenvolvo junto aos mais de 80 colaboradores diretos que a Eldorado Brasil Celulose emprega em Santos, em um terminal portuário próprio, a Rishis, foi fundamental para construir uma relação sincera, duradoura e de benefícios para esta cidade.

 

E desde que cheguei em Santos, busquei por uma imersão na rede de negócios da cidade, visando somar e contribuir com o desenvolvimento local e também regional. Nesta ocasião, eu reafirmo que estarei disponível para somar com a sociedade santista, sendo transparente nos posicionamentos e colaborando para o crescimento coletivo.

 

 

(Foto: Leandro Amaral)

 

Santaportal – Como você avalia a produtividade da Eldorado Brasil no Porto de Santos, desde a criação do terminal em 2015?

Desde o início das operações em nosso terminal próprio, em Santos, atuamos com um forte volume de celulose todos os dias. Para se ter ideia, em média são 140 caminhões carregados com o produto chegando de Três Lagoas (MS), cotidianamente, para os portos em que atuamos.

 

Por ano, conseguimos movimentar cerca de um milhão de toneladas de celulose em Santos, com o empenho de mais de 80 colaboradores diretos. Desde o princípio, a Eldorado Brasil focou seus investimentos para a logística de sua celulose em Santos, cidade que tem o principal Porto da América Latina.

 

A estratégia do nosso negócio sempre teve um olhar para o mercado global, com a exportação de quase 90% de tudo que é produzido de celulose na fábrica da empresa em Três Lagoas, que tem capacidade para fazer mais de 1,7 milhão de toneladas de celulose por ano.

 

Santaportal – Quais benefícios foram gerados para a economia da região, em termos de empregos, produtividade e exportação?

A Eldorado Brasil opera seu terminal portuário próprio, a Rishis, em Santos, desde junho de 2015. De lá pra cá, a Eldorado movimentou cerca de 70 milhões de toneladas de celulose via Porto de Santos, para as principais regiões consumidoras no mundo.

 

Ao todo, a Eldorado Brasil emprega mais de 5 mil pessoas, entre suas operações no Brasil e seus escritórios no mundo. Especificamente em Santos, são mais de 80 pessoas trabalhando diariamente na logística de celulose.

 

A geração de emprego, renda e ações sociais marcam o período em que a Eldorado está atuando em Santos. E a perspectiva futura é de construirmos um novo terminal que deverá triplicar o número de colaboradores, aumentar em três vezes a capacidade de armazenamento da celulose e saltar de uma capacidade de escoamento de um milhão de toneladas de celulose por ano, para 2,5 milhões em 2023.

 

Santaportal – Durante a pandemia, como tem sido a produtividade da empresa? Houve alguma mudança nos números que eram esperados para 2020 e 2021?

Com a indústria de celulose posicionada entre as atividades essenciais, a companhia aplicou rígidos protocolos de biossegurança para continuar produzindo celulose mesmo durante o ápice da pandemia, graças ao empenho de um time de mais de 5 mil colaboradores. Os dados do último trimestre mostraram a ampla evolução dos resultados operacionais e financeiros da companhia, com recorde de receita líquida de R$ 1,6 bilhão. No acumulado do ano, a Eldorado já produziu mais de 1,6 milhão de toneladas de celulose. Nossa estratégia focada na saúde das pessoas, segurança para execução das atividades e compromisso de continuar produzindo, mostrou-se acertada e coerente com as necessidades de consumo globais.

 

 

(Foto: Leandro Amaral)

 

Santaportal – Como está o andamento do Projeto Vanguarda 2.0, que irá construir uma nova linha de produção de celulose no site industrial de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul?

No momento ainda não temos uma definição sobre o assunto. Assim que tivermos novidades, iremos divulgar mais informações a respeito.

 

Santaportal – Quais são os planos para 2022 da empresa? Novos projetos?

Em 2022 avançaremos com nossos projetos focados em logística. A área adquirida pela Eldorado Brasil em Santos para uso durante 25 anos, o STS14, dará lugar para um amplo, inovador e tecnológico terminal portuário para escoamento de celulose. Este é o principal projeto em andamento na empresa atualmente.

 

Serão aproximadamente R$ 500 milhões de reais investidos, entre custos com outorga junto ao Governo Federal e investimentos na construção e infraestrutura. Não tenho dúvidas, que este investimento gerará boas oportunidades de emprego e desenvolvimento em Santos, além de ser um importante passo da Eldorado Brasil em seu projeto de crescimento.

 

Outro projeto importante que demos início este ano e que terá impacto em 2022, foi pedido ao Ministério da Infraestrutura do Governo Federal, para construção e operação de uma linha ferroviária com base no Marco Legal das Ferrovias. Com investimento previsto de R$ 1 bilhão e 88,9 quilômetros de extensão, o projeto da ferrovia está no Mato Grosso do Sul, entre os municípios de Três Lagoas e Aparecida do Taboado. O empreendimento será destinado ao transporte de carga estimada em 1,7 milhão de toneladas de celulose por ano.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais