SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   A importância de hidrovias para o transporte no País

A importância de hidrovias para o transporte no País


Fonte: Jornal do Comércio (29 de novembro de 2021 )

O atual sistema de transportes logístico, predominantemente feito por caminhões, não suprirá necessidades do Brasil até 2035. Enquanto isso, as hidrovias são deixadas de lado, mesmo aquelas que já prestaram bons serviços de transporte.

 

Levantamento realizado pela Plataforma de Infraestrutura de Logística de Transportes (PILT) da Fundação Dom Cabral (FDC), concluiu que vão ser necessários investimentos de R$ 300 bilhões em infraestrutura de transportes e logística até 2035. Investimentos estes com fatias iguais para rodovias, hidrovias e ferrovias, a fim de atender o crescimento da demanda do segmento, estimado na ordem de 35% até lá, fato que vem gerando preocupação no setor.

 

Especialistas do setor de infraestrutura alertam que o sistema de transporte pode entrar em colapso. Os investimentos fariam os custos de logística das empresas, que hoje são de 12,37% do faturamento, cair para um valor próximo dos 8%, viabilizando muitas operações.

 

Nos últimos 20 anos, o Brasil investiu, na média, menos de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) em infraestrutura de transportes. Calcula-se que, atualmente, seja necessário, pelo menos, investimento de 2% do PIB para tornar o Brasil com condições razoáveis de escoamento. Também que 70% dos investimentos viriam do setor privado, mas o restante o governo teria que bancar, o que é fundamental.

 

Os investimentos estrangeiros poderiam ser uma solução se não fosse a instável posição jurídica dos governos até agora. As más condições das nossas rodovias são um fator preponderante do crescimento de gastos das empresas de transporte rodoviário, pois o tempo de viagem aumenta, puxando para baixo os índices de produtividade. Existe também a necessidade de diversificar a matriz logística do País, com o desenvolvimento da cabotagem, que é a navegação entre portos do Brasil. Na semana passada, o Senado aprovou o projeto da BR do Mar, que estimula o transporte por cabotagem no Brasil.

 

 

Nos dias atuais, 72% da produção é transportada por caminhões, 15% por trens e 12% por navios. Com investimentos, essa relação poderia ser mais equilibrada e custaria menos para todos os setores da economia. Quando a produção da agropecuária bate recordes ano após ano, é muito importante que isso seja feito, tanto pelos governos federal, estaduais e até mesmo municipais. Assim reduziremos nosso famoso custo-Brasil, um entrave para o desenvolvimento.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais