SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Infraestrutura e Investimentos   /   Bunge prevê diminuir emissões em 25% até 2030

Bunge prevê diminuir emissões em 25% até 2030


Fonte: Valor Econômico (19 de novembro de 2021 )
Rob Coviello, vice-presidente global de Sustentabilidade da Bunge — Foto: Divulgação / Valor Econômico

A gigante americana de agronegócios Bunge anunciou ontem novas metas de redução de emissões de gases de efeito estufa até o fim da década, validadas pela Science Based Targets Initiative (SBTi). As ações deverão se basear no compromisso que a companhia já assumiu de deixar de comprar commodities associadas a desmatamento até 2025.

 

A empresa definiu como objetivos a redução absoluta das emissões de gases nos escopos 1 e 2 (relacionados à produção própria e à energia que consome) de 25% e cortar em 12% as emissões do escopo 3 (relacionadas à cadeia de suprimentos) até 2030. Em ambos os casos, a companhia adotará as emissões do ano de 2020 como parâmetro.

 

Segundo a empresa, deixar de comprar produtos oriundos de áreas desmatadas deverá contribuir de forma “substancial” com suas metas de redução de emissões. A companhia disse que também “fará melhorias significativas em suas operações globais, promoverá a descarbonização, por meio de práticas agrícolas regenerativas, e aprimorará o transporte e a logística”.

 

A Bunge foi uma das signatárias de uma declaração conjunta de empresas de agronegócio em que elas pedem que a indústria acelere suas ações de combate às mudanças climáticas.

 

“Continuamos dedicados a criar caminhos claros e mensuráveis para atingir nossos objetivos de sustentabilidade e apoiar a descarbonização da indústria”, disse, em comunicado, o executivo Rob Coviello, responsável pela área de sustentabilidade e relações governamentais da Bunge.

 

Entre as demais gigantes do agronegócio, a Cargill tem como meta cortar suas emissões em 10% nos escopos 1 e 2 até 2025 (ano-base 2017) e em 30% no escopo 3 até 2030. Já a ADM tem como alvo reduzir suas emissões em 25% nos escopos 1 e 2 até 2035, com base em 2019. A ADM pretende estabelecer uma meta para o escopo 3 ainda neste ano.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais