SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Lucro da Bunge cresce 101% no 3º trimestre e atinge US$ 653 milhões

Lucro da Bunge cresce 101% no 3º trimestre e atinge US$ 653 milhões


Fonte: Moneytimes (27 de outubro de 2021 )
O lucro antes de juros e impostos (Ebit) apresentou alta de 123% no intervalo avaliado, a US$ 784 milhões, ante US$ 351 milhões em igual período do ano anterior (Imagem: Bloomberg)

 

A norte-americana Bunge registrou lucro líquido de US$ 653 milhões (US$ 4,28 por ação) no terceiro trimestre de 2021, alta de 101% ante o resultado de US$ 262 milhões (US$ 1,84 por ação) do mesmo período de 2020.

 

Já o lucro líquido ajustado foi de US$ 3,72 por ação, ante US$ 2,47 por ação obtidos em igual intervalo do ano anterior. Analistas consultados pela FactSet previam um lucro ajustado menor, de US$ 1,42 por ação.

 

O lucro antes de juros e impostos (Ebit) apresentou alta de 123% no intervalo avaliado, a US$ 784 milhões, ante US$ 351 milhões em igual período do ano anterior.

 

Já a receita aumentou 38,9% no comparativo anual, de US$ 10,16 bilhões para US$ 14,12 bilhões. Analistas esperavam US$ 14,08 bilhões.

 

Segundo nota da companhia, o lucro e as vendas aumentaram no terceiro trimestre, puxados pelos resultados do agronegócio, que somaram US$ 9,868 bilhões no período, aumento de 35% na comparação anual.

 

De acordo com a empresa, esse desempenho foi impulsionado por um ambiente de mercado melhor do que o esperado e tendências de mercado favoráveis.

 

As vendas da Divisão de Óleos Especiais e Refinados subiram 49,7%, de US$ 2,43 bilhões no terceiro trimestre de 2020 para US$ 3,64 bilhões no terceiro trimestre deste ano, com a divisão apresentando melhora em todas as regiões, especialmente na América do Norte.

 

O CEO da Bunge, Greg Heckman, afirmou que as expectativas foram superadas diante da volatilidade global. “Nossa plataforma global permitiu atender nossos clientes – tanto agricultores quanto consumidores finais – em meio a um ambiente volátil”.

 

Para todo o ano de 2021, a Bunge elevou sua projeção de lucro ajustado por ação depois de ter registrado lucro e vendas mais elevados no terceiro trimestre e também porque considera tendências de mercado favoráveis.

 

Agora a companhia prevê lucro ajustado de, pelo menos, US$ 11,50 por ação, ante previsão anterior de US$ 8,50 por ação.

 

Na divisão de Agronegócio, espera-se que os resultados sejam levemente acima da perspectiva anterior, refletindo os fortes resultados do terceiro trimestre.

 

Em óleos refinados e especiais, a empresa disse que também espera resultados acima do ano passado, refletindo tendências positivas de demanda na América do Norte.

 

Para o negócio de moagem, no entanto, a companhia espera que os resultados estejam em linha com o ano anterior.

 

A empresa prevê ainda uma taxa de imposto efetiva ajustada entre 15% e 17%, despesa líquida de juros entre US$ 200 milhões a US$ 210 milhões, despesas de capital de US$ 350 milhões a US$ 400 milhões e depreciação e amortização de cerca de US$ 420 milhões para 2021.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais