SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Home office: Quer trabalhar para uma empresa no exterior? Veja 6 dicas

Home office: Quer trabalhar para uma empresa no exterior? Veja 6 dicas


Fonte: Valor Econômico (7 de outubro de 2021 )
A pandemia intensificou a busca de companhias de outros países por mão de obra brasileira

 

A pandemia de covid-19 intensificou o recrutamento global de talentos e levou para outros setores e áreas uma realidade que profissionais de tecnologia, como desenvolvedores, já experimentavam há alguns anos. Trata-se da possibilidade de trabalhar para uma empresa no exterior a partir do home office no Brasil.

 

Atualmente, segundo Diana Quintas, CEO da empresa de imigração Fragomen no Brasil e diretora vice-presidente da Abemmi (Associação Brasileira de Especialistas em Migração e Mobilidade Internacional), empresas estrangeiras estão recrutando brasileiros para trabalhar no formato home office, visando não só atrair uma mão de obra qualificada a um custo menor, como também aproveitar a diversidade de perspectivas, olhares e inovações.

 

Para o profissional contratado, pode ser uma oportunidade de ganhar em moeda estrangeira (embora nem sempre esta seja a realidade acordada) e ter uma experiência intercultural sem a necessidade de deixar o país ou a família.

 

A legislação que rege esse tipo de contrato de trabalho, porém, está sendo aprimorada e discutida no Brasil e a maioria dos contratos atuais vem sendo realizada de forma mais individualizada ou através de empresas terceiras, que se ocupam de contratar os brasileiros e adequar o acordo às leis locais, afirma o advogado do Pinheiro Neto Maurício Fróes Guidi.

 

É preciso atenção na hora de estabelecer um contrato nessa modalidade e entender quais benefícios (em comparação a um modelo CLT ou home office para empresa brasileira) serão mantidos, perdidos ou podem ser negociados. Em termos de carreira, também é preciso avaliar se essa experiência faz sentido avaliando remuneração, oportunidade de crescimento e de equilíbrio pessoal e profissional, afirmam especialistas.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais