SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Governo Federal garante R$ 14 bilhões de investimentos para rota do agronegócio entre Tocantins e Goiás

Governo Federal garante R$ 14 bilhões de investimentos para rota do agronegócio entre Tocantins e Goiás


Fonte: Ministério da Infraestrutura (4 de outubro de 2021 )
Crédito: Ricardo Botelho/MInfra

 

Mais R$ 14 bilhões de investimentos foram assegurados nesta sexta-feira (1º) pelo Governo Federal, através do Ministério da Infraestrutura (MInfra) e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), para o setor rodoviário do país. Em Anápolis (GO), em mais uma cerimônia parte da comemoração de 1 mil dias de governo, foi assinado o contrato de concessão do sistema da BR-153/080/414/GO/TO com a Ecovias do Araguaia (do grupo EcoRodovias).

 

Em leilão realizado em abril, o grupo ofereceu o desconto tarifário máximo de 16,25%, com um valor final de R$ 0,10218 por quilômetro, e uma outorga de R$ 320 milhões à União – e outros R$ 960 milhões que se somarão aos investimentos no trecho. Com a obra, devem ser criados cerca de 120 mil postos de trabalho, entre diretos, indiretos e efeito-renda.

 

“É investimento na veia para uma rota extremamente relevante para o agronegócio por interligar as regiões Norte e Sul do Brasil. A estimativa é que milhares de vidas sejam salvas com as melhorias durante os anos de concessão, e essa é a melhor forma de fazer infraestrutura”, destacou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

 

Com 850,7 quilômetros de extensão, entre os municípios de Anápolis (GO) e Aliança do Tocantins (TO), as rodovias concedidas terão investimentos de R$ 7,8 bilhões em duplicações e melhorias na segurança viária e outros R$ 6,2 bilhões em contratação de serviços ao usuário. “O que preocupa mesmo é a conectividade. As pessoas precisam de Wi-Fi e de segurança, e é isso que teremos”, enfatizou.

 

TRAVESSIAS URBANAS – Além disso, o projeto abrange a implantação de faixas adicionais, vias marginais, dispositivos de interconexão em desnível, passarelas de pedestres, passagens inferiores, iluminação nas travessias urbanas e nas vias marginais, dentre outras melhorias. Também está previsto o atendimento 24h ao usuário que utilizar a via.

 

“A população verá o crescimento desse projeto e será impactada positivamente pelo dia a dia da obra, pela quantidade de investimento que vamos fazer e pela infraestrutura de padrão internacional que será apresentado ao longo dos anos de concessão”, disse Marcelo Costa, secretário nacional de Transportes Terrestres.

 

O QUE VEM POR AÍ – Desde 2019 até aqui, o MInfra já garantiu R$ 22,5 bilhões de investimentos privados somente para o setor rodoviário com cinco concessões. E outros R$ 22 bilhões já estão projetados para os dois próximos meses.

 

Em 29 de outubro, ocorre o leilão da relicitação da Via Dutra, em conjunto com a Rio-Santos, com cerca de R$ 15 bilhões destinados à melhoria da ligação entre as duas maiores metrópoles do país: São Paulo e Rio de Janeiro. Entre as novidades, estão a implantação do sistema automático de cobrança (free-flow) na região de Guarulhos (SP) e a duplicação da Serra das Araras (RJ).

 

No mês seguinte, no dia 25 de novembro, será a vez do sistema BR-381/262/MG/ES, de 670 quilômetros de extensão, com mais R$ 7 bilhões de investimentos previstos, tendo como destaque a duplicação de 400 quilômetros de pistas.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais