SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Diretor-geral fala sobre sustentabilidade no transporte de cargas no evento Brasil Export 2021

Diretor-geral fala sobre sustentabilidade no transporte de cargas no evento Brasil Export 2021


Fonte: ANTAQ (30 de setembro de 2021 )
Durante o encontro, Eduardo Nery elencou as iniciativas desenvolvidas pela Agência para disseminação de boas práticas ambientais, sociais e de governança corporativa no setor

 

Nesta quarta-feira (29), o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ, Eduardo Nery, participou do segundo e último dia do “Brasil Export 2021 – Fórum Nacional de Logística e Infraestrutura Portuária”, que está sendo realizado em Brasília (DF). Nery falou no painel sobre ESG – sustentabilidade e boas práticas ambientais no transporte de cargas.

 

Em português, a sigla ESG (Environmental, Social e Corporate Governance) significa boas práticas ambientais, sociais e de governança corporativa. Ser reconhecido por cuidar do meio ambiente, promover sustentabilidade e adotar uma conduta corporativa ética tornou-se um padrão a ser seguido no mundo corporativo e público. O tema engloba ainda políticas de diversidade para o ambiente de trabalho e projetos para reduzir a desigualdade social.

 

Ao falar sobre o compromisso da Agência na promoção dessas práticas, o diretor-geral lembrou que a questão ganhou maior dimensão nos últimos anos, passando o compromisso com os princípios do ESG a ser uma questão relevante para as empresas.

 

“Os fundos de investimentos querem associar seus recursos às empresas que tenham comprometimento com essas regras, as quais o setor portuário está muito inserido seja pela interação com o meio ambiente ou pelo grande número de trabalhadores que absorve. Existe também a necessidade de mostrar as mudanças que o setor vem promovendo no seu perfil no campo da sustentabilidade”.

 

Nery manifestou que a Agência há muito tem se imbuído em encorajar a adoção dessas práticas de ESG mesmo antes delas se tornarem uma exigência, inicialmente por meio do Índice de Desempenho Ambiental (IDA), que é um selo de atendimento de conformidades ambientais concedido aos portos públicos e terminais privados por seu desempenho no quesito de sustentabilidade.

 

O diretor da ANTAQ lembrou ainda que neste ano, além do “Selo IDA”, a Agência vai entregar também o Prêmio ANTAQ 2021 para as empresas, públicas e privadas, do setor aquaviário que mais se destacaram no fator de conformidade regulatória. “Com isso, cada vez mais, a Agência vem incluindo dentro das suas ações e da sua regulação responsiva meios para incentivar o setor em relação às melhores práticas de ESG”, observou.

 

Ainda sobre as ações de promoção de ESG no setor, o representante da Agência destacou as três edições da campanha “Rio Limpo Amazônia Viva”, destinada à realização de atividades de educação ambiental, envolvendo prefeituras, empresários e comunidades ribeirinhas na coleta seletiva em embarcações que navegam na Região Amazônica; o estudo que pretende identificar como as ameaças climáticas impactam a operação, a infra e a superestrutura dos portos brasileiros; participações na Organização Marítima Internacional (IMO) e acordos de cooperação com autoridades marítimas da Dinamarca e da Noruega.

 

Além disso, ele também destacou iniciativas de empresas e portos, como é o caso da operação de barcaças da Bertolini Navegação nos rios da Região Amazônica e do prêmio de desempenho ambiental concedido pelo Porto do Itaqui, que, além de garantir um transporte de cargas mais eficiente, seguro e sustentável do ponto de vista ambiental, geram renda e empregos, com ganhos para toda sociedade. “Iniciativas como essas estão sendo cada vez mais valorizadas pelo mercado, demonstrando que estamos no caminho certo na indução de boas práticas de ESG para o setor aquaviário”, finalizou.

 

Operações de Fiscalização

Além dessas ações, Nery mencionou que a instituição vem participando de uma série de fiscalizações, como foram as operações Descarte e Relíqua, realizadas no início desta semana no Porto de Santos com o objetivo de vistoriar a movimentação de produtos perigosos. A operação, que também se estenderá para os portos de Aratu (BA), Pecém (CE) e Suape (PE), envolveu instituições como o Ibama, Receita Federal, Anvisa, ANTT, Santos Port Authority, Capitania dos Portos, Corpo de Bombeiros e Exército Brasileiro.

 

Saiba mais: https://www.gov.br/antaq/pt-br/noticias/fiscais-da-antaq-inspecionam-terminais-no-porto-de-santos


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais