SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Com iniciativa da Frenlogi, Brasil pode instituir Dia Nacional da Logística Humanitária

Com iniciativa da Frenlogi, Brasil pode instituir Dia Nacional da Logística Humanitária


Fonte: IBL (16 de setembro de 2021 )
Em ação inédita, senador Wellington Fagundes vai propor projeto no Congresso Nacional para criar a data em setembro.

 

Com o objetivo de valorizar o voluntariado brasileiro e reforçar sua importância no atendimento e socorro às vítimas de desastres, o senador Wellington Fagundes, presidente da Frenlogi, anunciou que vai propor a instituição do Dia Nacional da Logística Humanitária. A ideia foi divulgada inicialmente no dia 27 de agosto, durante o 1º Encontro Intersetorial de Voluntariado IBL Social, e o projeto será apresentado nos próximos dias no Congresso Nacional.

 

O evento do último dia 27 celebrou o Dia do Voluntariado (comemorado anualmente no dia 28 de agosto) e teve a participação de parlamentares e especialistas. Na ocasião, o Instituto Brasil Logística lançou seu Guia de Logística Humanitária – documento escrito e produzido em parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e com o grupo LS Educacional de Brasília.

 

Pelo projeto que vai tramitar no Congresso, Wellington Fagundes defende que a data seja criada para “promover um conjunto de ações e dispositivos destinados ao fomento, desenvolvimento e promoção da Logística Humanitária, articulando campanhas, estudos técnicos, políticas públicas e eventos visando incentivar a população sobre a importância da Logística Humanitária no que tange os processos envolvidos na mobilização de pessoas, recursos e conhecimentos para ajudar comunidades afetadas por desastres naturais (queimadas, furacões, avalanches, erupções vulcânicas, inundações, entre outros), ou por danos provocados pelo homem”.

 

As ações propostas no projeto de lei incluem a realização de campanhas e atividades que estimulem a participação da sociedade, do poder público e privado na criação de mecanismos de prevenção, controle e resolução de demandas relacionadas a Logística Humanitária.

 

O presidente da Frenlogi defende no projeto que o Dia Nacional da Logística Humanitária seja celebrado anualmente no dia 1º de setembro.

 

Durante o 1º Encontro Intersetorial de Voluntariado IBL Social, o senador Wellington Fagundes parabenizou o trabalho de todos os profissionais que atuaram na criação do Guia de Logística Humanitária e usou a ocasião para realizar uma consulta pública a respeito da criação da data comemorativa.

 

O Brasil e o mundo enfrentam graves crises e desastres naturais nos últimos anos. Segundo dados divulgados pela Organização das Nações Unidas em 2011, entre os anos 2000 e 2010, o Brasil foi atingido, em média, por seis desastres naturais por ano: seis secas atingiram dois milhões de pessoas; 37 enchentes deixaram 4,5 milhões de vítimas, sendo 1,2 mil fatais; cinco deslizamentos mataram 162 pessoas; cinco tempestades atingiram 15,7 mil pessoas, sendo 26 fatais; epidemias afetaram 606 brasileiros e mataram 203; um terremoto afetou 286 pessoas; e três incidentes de temperaturas extremas mataram 39 pessoas.

 

A logística humanitária tem se mostrado ainda mais vital para o socorro de pessoas afetadas desde o início do ano passado, quando o coronavírus se espalhou pelo mundo. “A pandemia de covid-19 mostrou a importância de uma logística eficiente para salvar vidas em todo o mundo. Se não fosse o apoio individual e de iniciativas, às vezes isoladas, talvez a nossa situação tivesse sido ainda mais dramática – no Brasil e no mundo”, ponderou Fagundes em agosto.

 

Além da pandemia, a logística humanitária também tem enorme importância no combate à crise ambiental enfrentada pelo Brasil. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a quantidade de queimadas no bioma cerrado em 2021 são as maiores dos últimos 9 anos. Entre os dias 1º de janeiro e 31 de agosto deste ano, o cerrado brasileiro registrou 31.566 focos de incêndio.

 

Queimadas no Pantanal precisam de atenção

Outro bioma que sofre com as queimadas anualmente é o pantanal. Em 2020, os focos de incêndio destruíram 1.391.475 hectares entre janeiro e agosto – o equivalente à área de nove cidades de São Paulo). Já neste ano, as queimadas destruíram 556 mil hectares no pantanal, segundo informações do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (Lasa) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

 

O Instituto Brasil Logística e a Frenlogi apoiam e trabalham pela criação do Dia Nacional da Logística Humanitária. A data será útil para chamar a atenção da sociedade sobre a necessidade da participação de todas as pessoas no socorro às vítimas de desastres. São milhões de homens, mulheres, crianças e animais afetados anualmente.

 

E é importante reforçar que um desastre natural em uma região afeta todo o país. Por exemplo, as queimadas e o desmatamento na região amazônica afetam o regime de chuvas de todo o continente sul-americano – o que pode causar aumento nos custos de produção agrícola e aumentar o preço dos alimentos em todo o Brasil. A logística humanitária ajuda a salvar vidas, reduzir os efeitos de desastres e aliviar sofrimentos. Por isso, é importante a adoção de um calendário nacional que dê visibilidade e apoio ao tema.

 

Texto: Rafael Oliveira, analista de comunicação do IBL e da Frenlogi.


Mais lidas


Trabalhar no Porto de Santos é o sonho de muitos estudantes e profissionais. Oportunidades não faltam! Afinal, são várias empresas que atuam nos quase 8 milhões de m² do maior porto da América Latina.   Com toda essa estrutura, logística e evolução tecnológica, as empresas vêm exigindo cada vez mais profissionais altamente qualificados e capacitados. […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais