SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Marinha confirma explosão em navio no Porto de Aratu, mas nega poluição no mar

Marinha confirma explosão em navio no Porto de Aratu, mas nega poluição no mar


Fonte: Correio 24h (10 de setembro de 2021 )

Um estrondo foi provocado pela explosão em um navio no Porto de Aratu de Candeias no início da tarde desta quinta-feira (9). O caso aconteceu por volta das 12h e ainda não tem causa definida.

 

De acordo com a Marinha do Brasil, por meio do Capitania dos Portos da Bahia (CPBA), a explosão aconteceu no navio gaseiro Forte de São Marcos, que teve um princípio de incêndio logo em seguida. A embarcação está atracada no Terminal Portuário de Aratu.

 

Informações preliminares apontam que o incêndio foi rapidamente controlado pela própria equipe de bordo e que ninguém ficou ferido. Também não há nenhum vestígio de poluição na água causada pelo incidente.

A Marinha informou ainda que imediatamente após a explosão, uma Lancha de Inspeção Naval Blindada foi deslocada da Base Naval de Aratu para o local. “Também foram enviadas ao local três equipes de Inspeção Naval da CPBA – uma por terra e as outras duas por via marítima – a fim de iniciar a apuração e garantir a segurança da navegação”, disse por meio de nota.

 

As causas e responsabilidades pelo ocorrido serão determinadas em Inquérito Administrativo instaurado pela Marinha do Brasil. O caso aconteceu próximo à comunidade quilombola da Boca do Rio, localizada em frente à Ilha de Maré, perto do píer da Braskem. Moradores chegaram a evacuar o local espontaneamente após o susto.

 

A Navegação Elcano, empresa responsável pelo navio, esclareceu que o incidente ocorreu antes de a embarcação entrar em operação de carregamento. Acrescentou ainda que não houve feridos, danos ao ambiente marítimo ou dano material significativo, e que o sistema de segurança contra incêndio “funcionou dentro do esperado, aspergindo água para contenção de fogo e, desta forma, solucionando o incidente”.

 

 


Mais lidas


Conheça um pouco sobre a trajetória e o trabalho exercido pelos advogados de nossas associadas - Vivian Carvalho, gerente jurídico e compliance da Brasil Terminal Portuário e Leandro Fernandes, gerente jurídico do Terminal 12A. Pelo SOPESP, nossa Relações Institucionais, Marcelli Mello e nossa Assessora Jurídica, Gislaine Heredia.

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais