SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Balanços prometem mais ganhos no trimestre, apesar de pandemia

Balanços prometem mais ganhos no trimestre, apesar de pandemia


Fonte: Valor Econômico (26 de abril de 2021 )
Daniel Utsch, da Fator, prevê ‘um trimestre espetacular’ para commodities com ajuda do dólar e preços em máximas históricas — Foto: Nilani Goettems/Valor

 

Mesmo com o recrudescimento das medidas de isolamento social com a piora da pandemia da covid-19 a partir de março, os resultados das empresas brasileiras de capital aberto no primeiro trimestre prometem vir fortes, ainda no ritmo de recuperação visto a partir do segundo semestre de 2020.

 

Usiminas e Hypera iniciaram a temporada na sexta-feira. Hoje, saem os números de Vale e Smiles.

 

Analistas e gestores ouvidos pelo Valor preveem, de forma geral, que os resultados serão melhores do que do mesmo período de 2020, quando o choque da pandemia paralisou as empresas e não havia um horizonte de vacinação. “Em 2021, por outro lado, muitas empresas já tinham planos para suportar melhor a situação”, segundo André Zonaro, analista de ações da Nord Research.

 

Mineração, siderurgia e celulose devem ser os grandes destaques do período, considerando que hoje vivem “o melhor momento da história”, diz Daniel Utsch, gestor de ações da Fator Administração de Recursos. “Vai ser um trimestre espetacular para commodities porque, além dos preços nas máximas históricas, também houve uma maior valorização do dólar frente ao real”, afirma. A variação no período foi de 9,63%, com um dólar médio de R$ 5,48 (ver gráfico).

 

 

 

Entre as favorecidas por esse cenário, Utsch cita Vale, CSN, Usiminas e Gerdau, além de Randon, ligada ao setor agrícola.

 

Dados divulgados na semana passada pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) dão uma boa ideia do “boom” das matérias-primas. As mineradoras faturaram R$ 95 bilhões no trimestre, quase o dobro em relação a 2020, com um aumento de 15% na produção.

 

O valor de mercado das produtoras de commodities que fazem parte do Ibovespa aumentou R$ 122 bilhões no ano, até sexta-feira, segundo o Valor Data. Sem elas, o índice de referência do mercado brasileiro, que subiu 1,49% no período, teria perdido R$ 60,13 bilhões de valor, e cairia 1,90%.

 

Com minério, celulose e grãos, o avanço terá uma relação muito maior com os preços do que com o volume, segundo Gabriela Joubert, analista-chefe na Inter Research, devido a questões sazonais como o aumento das chuvas. “Mesmo com a sazonalidade, o trimestre será de melhora”, diz.

 

As siderúrgicas, que reajustaram seus preços em 35% neste ano, vêm se beneficiando do recente aquecimento da construção civil. O aumento da demanda fez a Gerdau decidir retomar a produção da usina em Araucária (PR), hibernada desde 2014.

 

As incorporadoras imobiliárias devem ganhar espaço com os juros baixos, a disposição de bancos para oferecer crédito e até uma maior motivação das pessoas de mudar de casa, diz Augusto Lange, gestor da Neo Investimentos. “ MRV, Tenda, Cyrela e EZTec, têm tido uma boa dinâmica. Elas já aprenderam a vender pela internet e o fechamento de estandes não deve ter o mesmo efeito do ano passado.”

 

A indústria também promete um bom desempenho, ainda que mais localizado. Fabricantes de bens de capital como WEG e Romi serão destaques, mas outras ligadas ao setor automobilístico, como Iochpe Maxion e Marcorpolo, continuam fragilizadas, diz Utsch.

 

O problema da falta de insumos e alta dos preços de matéria-prima, explicados, em parte, pela redução da oferta de itens exportados, não vai desaparecer. “Ainda que não muito significativo, vemos um reaquecimento da economia de alguns países, que passaram a dar prioridade às empresas locais antes de vender para fora”, diz Nelson Marconi, professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

 

Um exemplo mencionado pelo sócio da Eleven Financial, Carlos Daltozo, chefe de renda variável, é a arroba do boi, cada vez mais cara por causa do aumento da demanda global, o que pode afetar em cheio as atividades dos frigoríficos brasileiros no primeiro trimestre. “Como a economia doméstica ainda demonstra sinais de enfraquecimento, vemos ter um efeito de substituição de proteína pelo consumidor, o que afeta as vendas”.

 

A surpresa do trimestre pode vir do setor de energia, segundo Gabriela, da Inter Research, puxado pela recuperação do ritmo da indústria. Em 2020, foram afetadas não apenas pela estiagem, mas pela redução do consumo da indústria, que corresponde a uma parte significativa das receitas.

 

Entre as empresas que virão com números pouco animadores no primeiro trimestre estão aquelas ligadas ao mercado doméstico, especialmente o varejo físico. “Com as pessoas em casa por causa isolamento e o fim do auxílio emergencial, a queda de consumo deve ser ainda mais acentuada em relação ao quarto trimestre, período beneficiado pelas festas de fim de ano e o pagamento de benefícios, como o décimo terceiro salário”, diz Zonaro, da Nord.

 

Estão nessa lista os shoppings centers, que, como lembra Daltozo, da Eleven, tiveram que iniciar uma nova rodada de negociação de aluguéis com lojistas, mas de forma menos “traumática”.

 

Já os supermercados continuam numa situação privilegiada. Segundo Jennie Li, estrategista de ações da XP, resultados ainda mostrarão vigor em relação ao quarto trimestre. “O consumo em casa continua sendo uma tendência, provavelmente será um setor que continuará resiliente no primeiro trimestre”, diz.

 

Datozo, da Eleven, cita os dados operacionais do Carrefour, que mostraram alta de 15% nas vendas no trimestre. “Supermercados e farmácias foram os grandes destaques da fase inicial na pandemia, o que deve se repetir agora.”

 

Espera-se um lucro maior também para os bancos, que reduziram as provisões, diz Jennie. O Bradesco será destaque, já que a instituição tem reduzido custos com a redução de suas operações físicas.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais