SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   O impacto da pandemia para os jovens e adolescentes

O impacto da pandemia para os jovens e adolescentes


Fonte: Estadão (22 de abril de 2021 )

Pesquisadores consideram que a população mais afetada em termos de saúde mental na Pandemia é a de jovens entre 13 e 25 anos. O cérebro na adolescência é extremante sensível a experiência. 45,5% das ocorrências de autoagressão, automutilações e tentativas de suicídio ocorrem entre jovens entre 15 a 29 anos (Ministério da Saúde, 2019).

 

Em tempos de pandemia Pais e escolas precisam saber se o adolescente está sofrendo, bem como profissionais de saúde da linha de frente. É necessário investir e desenvolver formas de ajudar os jovens a lidar com suas emoções e dificuldades.

De acordo com o CONJUVE, ONU, Fundação Roberto Marinho, Unesco (2020); Bouer, (2020); NUBE – Núcleo Brasileiro de Estágios (2020), a Pandemia de Covid19 trouxe uma série de consequências psicossociais para essa população, entre elas: Depressão, Desemprego, Angústia, ansiedade e estresse, Insônia, Insegurança em relação ao Futuro, diversos prejuízos na saúde física e mental.

 

Além disso, cabe destacar que Jovens que passam mais de 9 horas por dia conectados a smartphones, tablets, computadores etc tem risco duas vezes maior de se queixar de tristeza, angústia, ansiedade e estresse, em comparação a quem fica 2 horas conectado. Trocar as relações de verdade por mensagens de texto, dormir mal por causa do excesso de estímulos eletrônicos, trocar atividade física e exposição a luz solar por horas na frente de uma tela constituem fator de risco para a saúde mental .E a maior parte da população mundial fez isto graças as medidas de contenção da Covid-19 no último ano. Imagine o impacto disso em um cérebro em transformação?

 

Algumas estratégias precisam ser realizadas para ajudar os jovens a lidar com os impactos da pandemia. Investir em estratégias para aprimorar a autorregulação emocional (fundamental para vida bem-sucedida), para administrar impulsos e lidar com as emoções. As técnicas de mindfulness, relaxamento, identificação e regulação das emoções (como ansiedade, medo e tristeza) podem ajudar muito nesse contexto.

 

Outro ponto importante é ensinar aos jovens a administrar o estresse no dia e dia, reconhecer e lidar com pensamentos e emoções assustadoras. Investir em estratégias aprimorar a tomada de decisão, e aprender a solução de problemas Simples e Complexos. Gerir o tempo adequadamente e melhorar a auto-organização e autonomia para lidar com os desafios do ensino híbrido (presencial e online).

 

Desenvolver a autoconfiança e o otimismo realista, bem como a capacidade de resiliência pessoal para lidar com os desafios atuais e as mudanças que estão por vir ,podem representar um grande reforço e repercutir positivamente no desenvolvimento e perspectivas dos jovens nesse momento de pandemia.

 

Por Monica Portella, psicóloga, pós-doutora em psicologia pela PUC-Rio, doutora em psicologia social e cognitiva pela UFRJ e mestre em psicologia social pela UFRJ. Atualmente trabalha com terapia cognitivo comportamental e psicologia positiva no Rio de Janeiro


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais