SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Empresas se unem para combater pandemia

Empresas se unem para combater pandemia


Fonte: Valor Econômico (9 de abril de 2021 )

Companhias de diferentes setores anunciaram ontem iniciativas para auxiliar o combate à pandemia, que passa por um momento crítico. Em caráter emergencial, um grupo de empresas se uniu para doar ao Ministério da Saúde 3,4 milhões de medicamentos para intubação – suficientes para a gestão de 500 leitos durante um mês e meio. Engie, Itaú Unibanco, Klabin, Petrobras e Raízen se juntaram à Vale, que iniciou a ação há duas semanas.

 

Liderado pelos presidentes das empresas, o pool deu partida aos trâmites para importar da China sedativos, neurobloqueadores musculares e analgésicos opióides – insumos básicos para intubação. A chegada do primeiro lote deve ocorrer a partir do dia 15 de abril. Os itens são certificados pela Anvisa, além da agência chinesa, e serão integralmente doados ao governo federal, que cuidará também da distribuição pelos Estados por meio do SUS-Sistema Único de Saúde.

 

“Acreditamos ser fundamental unir esforços para salvar vidas, não podemos ficar inertes diante do sofrimento imposto pela covid-19”, afirmou, em nota, Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras.

 

“Seguimos acompanhando atentamente o agravamento da pandemia no Brasil e entendemos que é urgente uma nova mobilização das empresas, agora para apoiar o governo federal na recomposição de insumos para UTIs. É importante destacar que essa ação só tem essa força porque conta com adesão de empresas de diversos setores”, disse Eduardo Bartolomeo, presidente da Vale.

 

“Mais do que um ato de solidariedade, vemos a mobilização do setor privado como um importante compromisso das empresas com o país”, afirma Milton Maluhy Filho, presidente do Itaú Unibanco.

 

Com uma doação de R$ 1,2 milhão, a Lojas Renner se uniu a mais de 40 empresas já engajadas em um esforço para a construção de nova fábrica do Instituto Butantan, que vai permitir ampliar a produção de doses da vacina Coronavac. O valor será repassado à organização social Comunitas, que lidera o processo de captação de recursos em parceria com a InvestSP e a Fundação Butantan.

 

“Queremos oferecer nosso apoio onde ele é mais necessário e, neste momento, entendemos que é na vacinação”, diz, em nota o diretor executivo do Instituto Lojas Renner, Eduardo Ferlauto.

 

A expectativa é que a nova fábrica esteja apta a operar em escala industrial no final de 2021, com capacidade de produzir 100 milhões de doses por ano.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais