SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Navio no Canal de Suez volta a flutuar parcialmente após seis dias encalhado

Navio no Canal de Suez volta a flutuar parcialmente após seis dias encalhado


Fonte: Valor Econômico (29 de março de 2021 )
— Foto: Maxar Technologies via AP/Arquivo

 

Equipes de resgate desencalharam nesta segunda-feira o navio gigante que estava bloqueando o Canal de Suez, pondo fim a uma crise que obstruiu por seis dias uma das mais importantes rotas comerciais do mundo. Cerca de 12% do comércio marítimo global passa pelo Canal.

 

Depois de conseguir fazer o navio flutuar parcialmente durante a manhã, os rebocadores, ajudados pela maré alta, recolocaram o navio no curso da hidrovia, removendo-o das margens arenosas do canal, onde ele estava firmemente preso desde a última terça-feira.

 

Agora, os rebocadores estão puxando o “Ever Given”, de mais de 220 mil toneladas, em direção ao Grande Lago Amargo, que fica no meio do caminho entre o norte e o sul do canal. Imagens divulgadas pelas emissoras egípcias de TV mostram o deslocamento.No local, o navio passará por uma inspeção técnica.

 

A Autoridade do Canal de Suez (SCA, na sigla em inglês) buscou retomar imediatamente a circulação pela hidrovia e pôr fim ao bloqueio que causou um prejuízo estimado de mais de US$ 9 bilhões por dia. Quase 370 navios esperavam para cruzar a passagem.

 

A navegação foi retomada no início da noite desta segunda-feira no horário local, equivalente às 14h em Brasília.

 

A Leth Agencies, que atua no Canal de Suez, disse em mensagem postada no Twitter que 43 navios já cruzavam a passagem e deveriam terminar a travessia por volta de 20h30 (horário local; 15h30 em Brasília). Na sequência, outras 30 embarcações deveriam ser autorizadas a transitar pela hidrovia que liga o Mar Vermelho ao Mediterrâneo.

 

A liberação foi confirmada mais cedo pelo diretor da Autoridade do Canal de Suez, Osama Rabie. Valid Diab, gerente-geral da companhia turca Observator Shipping, disse que três de seus navios começaram a se movimentar. Eles estavam no congestionamento de mais de 400 embarcações que se formou nas duas extremidades da hidrovia.

 

Os responsáveis pelo canal estão priorizando navios de transporte de gado porque eles estavam ficando sem ração animal, segundo uma pessoa envolvida na operação. A hidrovia deve ser aberta a outros navios na sequência. A previsão é que sejam necessários três dias e meio para que todas as embarcações na fila consigam completar a travessia.

 

Em mensagem postada no Twitter, o presidente do Egito, Abdul Fatah al Sisi, considerou a operação uma vitória nacional.

 

No processo para desencalhar a embarcação, uma pessoa envolvida nos trabalhos disse que uma formação rochosa na lateral do canal estava prendendo a proa do navio e foi preciso quebrá-la para fazê-lo flutuá-lo outra vez. Centenas de metros cúbicos de areia foram retirados durante a operação.

 

As marés mais altas do que o normal também ajudaram e o navio se moveu inicialmente cerca de 25 metros.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais