SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Congestionamento cresce e mais de 200 navios esperam desbloqueio do Canal de Suez

Congestionamento cresce e mais de 200 navios esperam desbloqueio do Canal de Suez


Fonte: Valor Econômico (29 de março de 2021 )

Mais de 200 embarcações estavam paradas nas duas extremidades do Canal de Suez nesta sexta-feira, que continua bloqueado por causa de um navio encalhado que trava a circulação em uma das principais rotas comerciais do mundo desde a última terça.

 

Dados da consultoria Refinitiv mostram que mais de 200 navios estavam esperando e outros 100 estavam a caminho do Canal de Suez, por onde passa cerca de 10% do comércio global. Algumas das embarcações, prevendo que a situação deve demorar a ser resolvida, começaram a deixar a região, tentando contornar a África pelo Cabo da Boa Esperança, o que prolongará essas viagens em duas semanas.

 

Enquanto isso, dragas trabalham a todo vapor para tentar fazer o navio flutuar. A empresa dona do “Ever Givern”, de 400 metros de comprimento e mais de 200 mil toneladas, disse hoje que tentará libertar a hidrovia na manhã de sábado.

 

Especialistas em salvamento de navios, porém, avaliam que a operação pode levar até uma semana, na melhor das hipóteses. Há ainda riscos de problemas estruturais no navio, pois ele permanece preso.

 

Nicolas Sloane, que liderou o resgate para salvar o cruzeiro Costa Concordia, em 2012, disse à Associated Press que fazer o “Ever Given” flutuar é um “grande desafio”, que poderia levar de cinco dias até uma semana. Ele avalia que a localização, o tamanho e a carga do navio porta-contêineres tornam a operação ainda mais complexa.

 

Sloane explicou que os trabalhos devem focar na dragagem da margem e no fundo do mar em torno do navio para fazê-lo flutuar outra vez. Esvaziar a carga do navio deve ser a última opção, já que levaria semanas. A situação também afeta a estrutura da embarcação.

 

 

“Quanto mais demora, pior fica a condição do navio, porque ele está afundando lentamente”, explicou o especialista. “Os navios são projetados para serem flexíveis, mas não para permanecerem nessa posição com uma carga completa por semanas a fio. Não é uma situação fácil.”

 

A Autoridade do Canal de Suez disse que recebeu ofertas para ajudar a libertar o navio, incluindo uma dos Estados Unidos, mas não deu detalhes. Uma equipe da Boskalis, empresa holandesa especializada neste tipo de situação, está trabalhando com as autoridades do Egito para ajudar a retirar a embarcação da hidrovia.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais