SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   ADM fixa metas para proteger florestas e terá compras indiretas rastreadas até 2022

ADM fixa metas para proteger florestas e terá compras indiretas rastreadas até 2022


Fonte: Moneytimes (24 de março de 2021 )
A ADM disse que também promoverá outras iniciativas que protejam a vegetação nativa (Imagem: Reuters/Brendan McDermid)

 

A gigante de trading e processamento de commodities agrícolas ADM anunciou nesta terça-feira algumas metas de sustentabilidade como forma de proteger florestas e a biodiversidade, estabelecendo 2022 como o prazo final para ter rastreada a origem de todas as suas compras indiretas de produtos como soja milho.

 

Atualmente, a companhia já monitora via satélite e com o cruzamento de dados públicos todas as compras feitas diretamente junto aos produtores, mas não aqueles grãos originados por meio de parceiros em países como Brasil, Paraguai Argentina.

 

Além disso, a ADM afirmou que quer eliminar, até 31 de dezembro de 2030, a compra de produtos de áreas florestais convertidas em lavouras, ainda que o desflorestamento tenha sido realizado legalmente — no Brasil, pela lei, produtores podem desflorestar parte de suas terras, em percentuais que dependem da região.

 

No início do mês, uma das rivais da ADM, a Bunge, anunciou o lançamento de um programa para monitorar a soja adquirida de fontes indiretas no Cerrado brasileiro, em momento em que o mundo cada vez mais se preocupa com o desflorestamento associado à agricultura ou pecuária.

 

A ADM, assim como a Bunge e outras grandes tradings do setor, já tem por política não comprar soja com origem em desmatamento ilegal.

 

Mas a Bunge estabeleceu uma meta mais ambiciosa sobre a data limite para comprar grãos do Cerrado que tenham sido cultivados em áreas desflorestadas dentro da legalidade: 31 de dezembro de 2024.

 

ADM, Bunge e outras companhias já são signatárias de um acordo privado chamado Moratória da Soja, que proíbe a compra de grãos cultivados em áreas do bioma amazônico desmatadas após 2008, mesmo que o desflorestamento de parte da propriedade tenha ocorrido de forma legal.

 

“A ADM é a ponte entre o produtor na fazenda e o consumidor que encontra as marcas em nossas mesas, e estamos em uma posição única para influenciar as práticas sustentáveis em toda a cadeia de abastecimento”, disse o presidente e CEO da ADM, Juan Luciano, em nota.

 

“Estamos totalmente comprometidos com as florestas nativas e com a preservação da biodiversidade e dos recursos hídricos em nossa cadeia de abastecimento. Esta nova política reafirma o compromisso da ADM com a compra responsável e nos ajudará a reduzir ainda mais o impacto de nossas operações e cadeia de suprimentos, e continuará a manter nossos fornecedores em padrões elevados”, afirmou.

 

A ADM disse que também promoverá outras iniciativas que protejam a vegetação nativa com o objetivo de acabar “no menor tempo possível com a conversão da vegetação em biomas Cerrado e Chaco na América do Sul”.

 

A empresa disse que divulgará um relatório sobre o assunto até o final do primeiro trimestre de 2022.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais