SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Navio de Pesquisa Hidroceanográfico Vital de Oliveira inicia comissão científica na Elevação do Rio Grande 2021

Navio de Pesquisa Hidroceanográfico Vital de Oliveira inicia comissão científica na Elevação do Rio Grande 2021


Fonte: Poder Naval (19 de março de 2021 )
Pesquisadores ao deixarem a Baía de Guanabara
a bordo do NPqHo “Vital de Oliveira”

 

O Navio de Pesquisa Hidroceanográfico (NPqHo) “Vital de Oliveira” desatracou em 12 de março, após cumpridos os 14 dias de quarentena e demais protocolos de segurança contra a Covid-19, rumo à Elevação do Rio Grande (ERG), importante região no extremo Sudeste da Amazônia Azul.

 

Durante a comissão, serão empregados dois ecobatímetros multifeixe, perfilador sub-fundo e magnetômetro para que se amplie o conhecimento sobre a ERG.

 

Estão a bordo as equipes do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) e do Plano de Levantamento da Plataforma Continental Brasileira (LEPLAC), que têm como objetivo identificar e avaliar a potencialidade mineral de áreas com importância econômica e político-estratégica para o Brasil e estabelecer, no seu enfoque jurídico, o limite da Plataforma Continental além das 200 milhas da Zona Econômica Exclusiva (ZEE), em conformidade com os critérios estabelecidos pela Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (CNUDM), assinada e ratificada pelo Brasil.

 

Também participam da comissão nove alunos de Graduação e Pós-Graduação de diferentes cursos de geociências das seguintes instituições: Universidade de São Paulo, Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Universidade de Brasília. A ação contribui para a formação e capacitação dos futuros profissionais, além de estreitar os laços entre a Marinha e as renomadas instituições.

 

Somados aos 14 dias de isolamento no navio, serão cumpridos 25 dias de mar a uma distância de 1.500 quilômetros da costa, demandando profissionalismo e espírito marinheiro dos militares que desempenham a missão de estender as pesquisas científicas brasileiras a regiões mais distantes na Amazônia Azul.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais