SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Hidrovias: analistas chamam atenção para valuation em níveis “muito atraentes”

Hidrovias: analistas chamam atenção para valuation em níveis “muito atraentes”


Fonte: Moneytimes (18 de março de 2021 )
A empresa apurou lucro líquido de R$ 37 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 13 milhões do ano passado (Imagem: Hidrovias do Brasil/Divulgação)

 

Os resultados da Hidrovias do Brasil (HBSA3) agradaram os analistas do BTG, que destacam os valuation em níveis “muito atraentes” da companhia.

 

De acordo com Lucas Marquiori, Fernanda Recchia e Ricardo Cavalieri, a empresa negocia a um preço sobre lucro (P/L) de 11,6 vezes, enquanto os seus concorrentes negociam, na média, a 22,2 vezes. Além disso, o TIR (Taxa Interna de Retorno) está em 10,3%, em termos reais, “um grande prêmio para seus principais pares”.

 

“Há espaço para um re-rating múltiplo à medida que entregam o plano de crescimento esperado e desenvolvem novos projetos”, afirmam.

 

Resultados

A empresa apurou lucro líquido de R$ 37 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 13 milhões do mesmo período de 2019. A cifra ficou acima da projeção de R$ 23 milhões.

 

A receita líquida de R$ 358 milhões superou em 27% a expectativa do BTG.

Já os volumes transportados caíram 15%, impulsionados por um fraco desempenho na operação de cabotagem.

 

“Essa queda foi ocasionada por problemas no cais de descarga utilizado pelo cliente e sem impacto nos resultados, pois o contrato é no formato take-or-pay (contratos de longo prazo)”, afirmou.

 

O grande destaque ficou com o corredor do norte, que inclui as hidrovias da bacia do Amazonas, com alta de 31%, enquanto o corredor sul registrou uma queda de 8% prejudicada pela crise hídrica.

 

As vendas do Porto de Santos e Sal foram de R$ 15 milhões (23% acima do esperado) e a margem EBITDA ajustada totalizou 62%.

 

Para 2021, o BTG afirma que os investidores devem ficar de olho no desempenho de grãos, no risco hidrológico do rio Sul e a na atualização do leilão do Ferrogrão, que ainda está em avaliação pelo Tribunal de Contas da União.

 


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais