SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Chile e Porto de Rotterdam chegam a acordo para exportação de hidrogênio verde

Chile e Porto de Rotterdam chegam a acordo para exportação de hidrogênio verde


Fonte: Mundo Marítimo (18 de março de 2021 )
Procurará estabelecer uma cadeia internacional de abastecimento para a produção deste combustível no Chile

 

O bi-ministro de Energia e Minas, Juan Carlos Jobet, anunciou um novo avanço na implementação da Estratégia Nacional de Hidrogênio Verde, que permitirá ao Chile se tornar uma potência mundial na chamada energética do futuro: junto com as autoridades portuárias de Rotterdam , assinou um primeiro Memorando de Entendimento (MoU) histórico para exportar e importar hidrogênio verde.

 

Este acordo será fundamental para o desenvolvimento deste novo pólo de progresso no Chile, já que Rotterdam é o maior porto da Europa, por onde entram 13% das mercadorias destinadas àquele continente.

 

O Ministro de Energia e Minas destacou que “esta é uma excelente notícia para o Chile e o mundo. O Porto de Rotterdam será a porta de entrada do hidrogênio produzido em nosso país para os mercados europeus. Assim, estaremos contribuindo para descarbonizar nações que têm a mesma ambição de ser Carbono Neutro, mas que não têm as condições estratégicas e naturais do Chile para isso ”.

 

O Ministério da Energia indicou que, com este anúncio e outros avanços, a primeira fase da estratégia – focada no consumo local – está a ser consolidada e estão lançadas as bases para a segunda fase contemplada: a exportação.

 

Este acordo buscará estabelecer uma cadeia de abastecimento internacional para o hidrogênio verde chileno, além de estudar em conjunto questões regulatórias, comerciais, tecnológicas e de força de trabalho, entre outras.

 

Deve-se notar que o porto de Rotterdam está localizado em uma área da Europa que consome muito mais energia do que pode ser gerada localmente a partir de fontes renováveis. Por isso, Jobet acrescentou que “para que a Europa alcance seus objetivos de neutralidade de carbono, terá que importar grandes quantidades de hidrogênio. E para que o porto de Rotterdam seja o centro do hidrogênio europeu, o Chile será um parceiro fundamental”

 

Refira-se ainda que o porto de Roterdão é um pólo energético europeu que responde a cerca de 13% da procura total de energia da Europa e é um porto multienergético por natureza, a trabalhar com grandes empresas de petróleo e gás. Além disso, possui uma comunidade portuária que integra mais de 3.000 empresas comerciais na introdução de combustíveis e outros materiais, tanto em sua zona industrial como para consumidores finais localizados em outras localidades.

 

No acordo, as autoridades do Porto de Rotterdam observam que o hidrogênio é uma das prioridades dos planos de Transição Verde de Rotterdam. A partir do porto, eles estão trabalhando para estabelecer infraestrutura e instalações e, assim, facilitar o fluxo de H2 por meio de co-investimento e co-desenvolvimento de vários projetos de grande escala.

 

Ressalte-se que o Porto e o Ministério da Energia estabelecerão um diálogo de cooperação para viabilizar um ou mais corredores de importação e exportação de hidrogênio entre o Chile e a Europa.

 

Outros acordos internacionais

O Ministério de Energia e Minas destacou ainda que este acordo se soma ao acordo firmado com o Ministério de Energia de Cingapura, no início deste mês, para estudar a viabilidade técnica e comercial das rotas de abastecimento do Chile e da América Latina aos mercados de Cingapura. E expandir a demanda nos mercados asiáticos.

 

Nesse sentido, o ministro Jobet destacou “já temos dois acordos internacionais que serão fundamentais para a exportação de hidrogênio, tanto na Ásia quanto na Europa, o que nos abre um importante precedente para atingir mercados em todo o mundo”.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais