SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   A CETESB e a conscientização das mudanças climáticas

A CETESB e a conscientização das mudanças climáticas


Fonte: CETESB (17 de março de 2021 )

Em 2011, foi instituído o Dia Nacional de Conscientização sobre as Mudanças Climáticas, comemorado anualmente em 16 de março. A data busca chamar a atenção da população sobre as alterações do clima no planeta. Mudanças causadas, em parte, pela emissão de gases de efeito estufa – GEE.

 

A CETESB, desde 1995, coordena o Programa Estadual de Mudanças Climáticas – PROCLIMA, com ações relevantes que permitam a redução dos GEE, em especial, os gerados por resíduos.

 

Em 2019, foi firmado, pelo Governo do Estado com coordenação da CETESB, o Acordo Ambiental São Paulo que objetiva incentivar empresas paulistas a assumirem compromissos voluntários de redução de emissão de gases de efeito estufa, a fim de conter o aquecimento global abaixo de 1,5°C.

 

Compromisso assumido na COP25 – 25ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, realizada em Madri, Espanha, na qual esteve presente a diretora-presidente da CETESB, Patrícia Iglecias.

 

“Atualmente, o Acordo Ambiental SP conta com 201 aderentes voluntários, engajados na implementação de novas tecnologias e soluções inovadoras, realçando o protagonismo do Estado na agenda climática”, salienta Patrícia Iglecias.

 

Paralelamente ao Acordo SP, em novembro de 2019, foi criada a Câmara Ambiental de Mudanças Climáticas – CAMC, no intuito de, em conjunto com entidades e empresas, definir o relato das emissões e esclarecer demais dúvidas técnicas que possam ser suscitadas pelas partes do Acordo.

 

Neste ano, está em vias de apreciação pela Diretoria da CETESB, a “Nota Técnica sobre Quantificação e Relato de Emissões de Gases de Efeito Estufa para o Acordo Ambiental São Paulo”, produzida pela CAMC e seus grupos de trabalho.

 

Apesar do período de pandemia da COVID, a CAMC realizou 10 reuniões online de 5 subgrupos trabalho, compostos por 17 profissionais de 7 organizações, nas quais foram validados 70 casos de sucesso para redução de gases de efeito estufa e/ou melhorias ambientais, com a posterior publicação.

 

A Câmara, no momento, está envolvida na produção e validação de outros textos complementares para orientar os aderentes a enviarem as informações de suas emissões e reduções de GEE para o Acordo.

 

Nas palavras de Josilene Ferrer, assessora da presidência, “essa é uma iniciativa pioneira, que agrega empresas e organizações com vários níveis de expertise nessa agenda.”

 

“A publicação da Nota Técnica, que visa orientar o envio de informações sobre gases de efeito estufa para o Acordo Ambiental São Paulo, é um produto do trabalho que tem sido desenvolvido pela Câmara”, complementa Patrícia Iglecias.

 

Para Patrícia Iglecias, tanto o Acordo Ambiental São Paulo como a instituição da Câmara Ambiental de Mudanças Climáticas são motivos de muito orgulho para a equipe da CETESB.

 

“Nós temos procurado trabalhar em cooperação com outros governos estaduais, municipais, com o setor privado e com a sociedade civil, de forma a ampliar e fortalecer as ações de mitigação e adaptação às mudanças climáticas, no Estado de São Paulo”.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais