SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Auxílio emergencial varia entre R$ 150 e R$ 375 e deve começar em abril, segundo Guedes

Auxílio emergencial varia entre R$ 150 e R$ 375 e deve começar em abril, segundo Guedes


Fonte: Valor Investe (15 de março de 2021 )
Segundo ele, o Ministério da Cidadania está formulando o programa para que o benefício varie de R$ 150 a R$ 375 – Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo

 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou há pouco que o governo está trabalhando para começar a pagar o auxílio emergencial ainda em março, mas admite possivelmente poderá sair só em abril.

Segundo ele, o Ministério da Cidadania está formulando o programa para que o benefício varie de R$ 150 a R$ 375, dependendo da composição familiar. Cidadania tem tudo formulado, na segunda-feira é promulgado na mesma hora começa fase de execução”, frisou.

 

Ministro reforçou o discurso de que é falsa narrativa dizer que sua pasta é contra o auxílio emergencial. “Para que não a acreditem na falsa narrativa que Economia está contra auxílio emergencial”, disse. Segundo ele, sem a PEC Emergencial e a trava de gasto com o auxílio de R$ 44 bilhões, a inflação subiria de forma generalizada e, com o aumento de juros decorrente, o Brasil entraria em colapso fiscal.

 

INSS
Guedes disse também que a antecipação do 13º salário dos aposentados e pensionistas depende da aprovação do orçamento deste ano pelo Congresso Nacional para que seja colocada em prática. Segundo ele, a proposta já está no Palácio do Planalto.

 

Ele lembrou que o abono salarial já foi antecipado e os trabalhadores já estão recebendo os recursos. Essa medida só dependia de aprovação do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

 

Segundo ele, não era possível o governo começar a fazer o pagamento do auxílio emergencial antes da aprovação da PEC Emergencial. Segundo ele, o Ministério da Cidadania está fazendo a calibragem para que o pagamento do benefício fique dentro dos R$ 44 bilhões, trava colocada na PEC Emergencial para o benefício, sem contabilização no teto de gasto.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais