SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Aço mais caro aumenta custos e pressiona inflação

Aço mais caro aumenta custos e pressiona inflação


Fonte: Revista Ferroviária (12 de março de 2021 )
Crédito: CSN/Divulgação

 

Valor Econômico – A indústria de transformação e a construção civil, grandes consumidoras de aço, estão sendo comunicadas de novos reajustes de preços, mesmo depois dos seguidos aumentos do insumo desde o último trimestre de 2020, que tiveram impacto direto sobre seus custos. Como boa parte das empresas têm optado pelo repasse aos preços de automóveis, geladeiras, máquinas de lavar e outros bens duráveis, além de materiais de construção, os reflexos começam a ser captados nos índices de preços ao consumidor.

 

As siderúrgicas justificam seus reajustes pela alta expressiva das matérias-primas – minério de ferro (mais de 80% em 2020), carvão, sucata de aço -, além da valorização do aço no mercado global e do câmbio. Outro agravante é o desajuste na cadeia de fornecimento, que deve levar ainda de dois a quatro meses para se normalizar, já que os estoques estão baixos e a demanda se mantém elevada.

 

Segundo André Braz, do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre/FGV), é possível detectar os primeiros impactos na inflação isolando variações de preços da linha branca e dos carros no Índice de Preços ao Consumidor que compõe o IGP-DI. Os veículos novos subiram 8,5% no acumulado de 12 meses em fevereiro contra os 12 meses anteriores, acima da alta de 5,41% do IPC-DI. Os eletrodomésticos subiram 6,2%, puxados por máquinas de lavar roupas (10,7%).

 

Nos últimos meses, as siderúrgicas reajustaram suas tabelas entre 10% e 15%. E mantido o cenário de preços das matérias-primas para produção de aço e o dólar no patamar entre R$ 5,60 e R$ 5,80, preveem novas correções.

 

O setor de construção civil tem sido bastante afetado, porque não tem repassado os aumentos para imóveis de menor custo. Incorporadoras foram informadas de reajustes do aço entre 30% e 35% a partir do dia 1º. De acordo com o vice-presidente de relações institucionais da Tecnisa, Fabio Villas Bôas, ArcelorMittal e Gerdau comunicaram reajustes de 35%.


Mais lidas


O Covid-19 na Baixada Santista vem deixando uma alta taxa de ocupação de leitos na rede hospitalar na região. Atentos a isso e solidários a nossa população, vamos promover ações no Porto, para garantir cumprimento dos protocolos sanitários já definidos. Tudo isso através das competências da Santos Port Authority (SPA), do Sindicato dos Operadores Portuários […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais