SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Ampliação do Porto de Fortaleza prevê investimentos de R$ 120 milhões

Ampliação do Porto de Fortaleza prevê investimentos de R$ 120 milhões


Fonte: FOCUS (9 de março de 2021 )
Área de 25 mil metros quadrados do Porto do Mucuripe. Foto: Divulgação

 

O Porto de Fortaleza poderá receber investimentos da ordem de R$ 119,9 milhões para a ampliação do terminal destinado à movimentação e armazenagem de granel líquido combustível, especialmente nafta. Denominada MUC59, a área de 25,6 mil metros quadrados abriga, hoje, linhas ferroviárias, localizadas em frente à Lubnor.

 

Segundo estudo apresentado pela Empresa de Planejamento e Logística (EPL), o investimento aumentará a capacidade de armazenagem de combustíveis do porto, dando maior segurança de abastecimento de combustíveis no Estado, melhorando a produtividade do complexo portuário.

 

As informações foram divulgadas pela EPL, na tarde desta segunda-feira (8), durante audiência pública promovida pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para tratar do arrendamento da área.

 

Parque de tancagem
Além da remoção e realocação da linha férrea existente, o investimento prevê a construção de duas novas linhas de dutos e de oito tanques com capacidade para 51,3 mil metros cúbicos de combustíveis.

 

Sobre eventuais conflitos com o plano do Governo do Estado de remover o parque de tancagem hoje existente em áreas adjacentes ao Porto de Fortaleza para o Complexo do Pecém, Mayara Chaves, diretora-presidente da Companhia Docas do Ceará (CDC), disse que diante da atual demanda do Estado por combustíveis, os empreendimentos serão complementares.

 

Segundo Mayara, hoje, o Estado tem capacidade para armazenar apenas cerca de 60% do seu consumo. “O Estado precisa das duas tancagens, tanto em Fortaleza como a prevista para o Pecém. A gente importa muito combustível. Então, entendemos que os dois projetos são complementares”, disse Mayara durante a audiência.

 

O arrendamento tem como objetivo aproveitar áreas ociosas do Porto para aumentar sua produtividade. “O porte de operação do Porto de Fortaleza é significativo, mas a produtividade é baixa, inclusive se comparado com portos semelhantes que movimentam menos cargas por ano”, disse Leonardo Takei Kawata, assessor técnico da EPL.

 

A licitação do terminal prevê o prazo contratual de 15 anos, com 3 anos pré-operacionais. A expectativa é de que o investimento eleve a capacidade operacional do terminal (MUC59) para 740 mil toneladas por ano a partir de 2025.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais