SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   COSAN/Guimarães: Estamos prontos para a aprovação no CADE da compra da BIOSEV pela Raízen

COSAN/Guimarães: Estamos prontos para a aprovação no CADE da compra da BIOSEV pela Raízen


Fonte: Broadcast (9 de fevereiro de 2021 )
Luis Henrique Guimarães, Presidente da COSAN – Foto: Reprodução

 

O presidente da Cosan, Luis Henrique Guimarães, disse há pouco que toda a equipe da Raízen, subsidiária da companhia, trabalhou muito nas duas últimas semanas para concretizar a compra da Biosev, segunda maior companhia de açúcar e álcool do País, que pertence ao grupo Louis Dreyfus. Segundo ele, todos estão prontos para executar o projeto e tomar as ações em relação à aprovação da operação pelo Cade e as condições estabelecidas no acordo.

 

“É um plano de integração muito sólido que vamos entregar. A questão é a eficiência, é isso que vale, a diferenciação, o portfólio de produtos e a evolução do modelo de negócios. Como acionistas estamos muito animados com o que está sendo feito”, comentou durante teleconferência com analistas para detalhar o acordo, anunciado nesta segunda-feira.

 

O contrato prevê a aquisição da totalidade das ações da Biosev pelo valor de R$ 3,6 bilhões, além de troca de ações, com emissão de 3,5% de ações preferenciais da Raizen para a Hédera Investimentos e Participações, controladora da empresa do segmento sucroenergético. A parte em dinheiro servirá para a Hédera reduzir o endividamento da produtora de açúcar, etanol e energia. Com isto, a Biosev será transferida para a Raízen livre da dívida atual.

 

Segundo os executivos, a operação segue à risca os princípios de disciplina de capital e não impactará a alavancagem da Raízen, preservando o perfil de crédito da companhia, que hoje é “grau de investimento” por três agências de rating globais.

 

Com a integração, a Raízen passará a contar com um total de 35 unidades produtoras, totalizando uma capacidade instalada de 105 milhões de toneladas de cana e cerca de 1,3 milhão de hectares de área cultivada. O acordo contempla nove unidades produtoras da Biosev (seis no Estado de São Paulo, duas no Mato Grosso do Sul e uma em Minas Gerais), que têm capacidade instalada de moagem de até 32 milhões de toneladas de cana. A operação inclui também cogeração de energia, com capacidade de exportação de até 1.3 GWh de energia elétrica/ano, e uma área de 280 mil hectares de cana plantada.

 

Durante a apresentação, os executivos disseram que a combinação com os ativos da Biosev está em linha com o propósito da companhia de liderar a transição energética, convergindo com a agenda global que se intensifica na direção de uma economia de baixo carbono. “Mais do que ampliar a produção de etanol, açúcar e bioenergia, esta é uma oportunidade de potencializar os negócios usando tecnologia para alavancar a produtividade e o aproveitamento da cana nas biorrefinarias, com possibilidade de expansão do nosso etanol de segunda geração e biogás”, diz Ricardo Mussa, presidente da Raízen.


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais