SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   CMPC produziu recorde de 1,87 milhão de toneladas de celulose em 2020

CMPC produziu recorde de 1,87 milhão de toneladas de celulose em 2020


Fonte: Valor Econômico (22 de janeiro de 2021 )
— Foto: Reprodução

 

O diretor-geral da CMPC no Brasil, Mauricio Harger, afirmou nesta quinta-feira que a empresa produziu o volume recorde de 1,87 milhão de toneladas de celulose em 2020. A produção de papel chegou a 52,6 mil toneladas, também um recorde. A companhia apresenta hoje o balanço de 2020 da operação brasileira.

 

Harger contou que, no ano passado, a CMPC teve recorde de transporte de 2,6 milhões de toneladas — 1,7 milhão de toneladas de celulose e 900 mil toneladas de madeira.

 

Em entrevista coletiva, Harger contou que a parada para manutenção da fábrica em Guaíba (RS) foi desafiadora devido à pandemia de covid-19. “Fizemos todos os testes de covid-19 das pessoas, na origem e no final do processo”, disse o presidente.

 

A parada para manutenção da fábrica custou R$ 51,7 milhões à empresa, 30% a mais do que seria investido em uma operação tradicional. Os gastos excedentes se deveram aos investimentos adicionais decorrentes da pandemia.

 

Os investimentos da CMPC em sustentabilidade superaram R$ 20 milhões, de acordo com o executivo. Entre as ações está a doação de 4,5 milhões de máscaras e o financiamento a 40 novos leitos em um hospital de Guaíba.

 

Perspectivas
A CMPC espera crescimento marginal da produção de celulose em 2021, segundo o presidente.

 

“O recorde do ano passado passa pelo cuidado que tivemos com os nossos colaboradores e o comprometimento que isso gerou. Temos feito trabalho com nossos líderes e colaboradores que é revertido em produtividade”, disse Harger.

 

A CMPC bateu recordes mensais de produção em julho e agosto de 2020. A empresa prevê duas paradas de manutenção para 2021, assim como ocorreu no ano passado.

 

Segundo Harger, a CMPC prevê R$ 11,5 milhões de investimento social em 2021.

 

Demanda “robusta”
O presidente da CMPC afirmou que a demanda por celulose continua robusta e deve crescer no mesmo ritmo ou acima da economia global, assim que ocorrer essa retomada.

 

De acordo com o executivo, a demanda global por celulose retrocedeu dois anos em 2020.

 

Questionado sobre preços de celulose, Harger respondeu que não pode fazer projeções porque a CMPC tem ações negociadas no mercado chileno.

 

Papel
A CMPC espera aumento marginal também para a produção de papel, em 2021, assim como projeta para a celulose neste ano.

 

A capacidade produtiva nominal da fábrica de Guaíba é de 1,5 milhão de toneladas por ano, considerando-se duas paradas para manutenção a cada 15 meses. Se houver só uma parada no ano, a capacidade efetiva pode ser maior, como ocorreu em 2020.

 

Segundo Harger, há estudos para “desengargalar” a unidade, mas não há ainda definições quanto ao potencial de expansão nem sobre o momento para investimento. “Somos entusiastas de que a unidade de Guaíba tem capacidade de receber mais investimentos”, disse.


Mais lidas


  Estivemos presente na primeira Expo Retomada – Evento Teste Oficial autorizado pelo Governo do Estado de São Paulo e a Prefeitura Municipal de Santos, para falarmos sobre a reabertura dos eventos.   Nosso Diretor-Executivo, Ricardo Molitzas participou no 3º Painel: “Novas oportunidades de gestão para o setor de eventos” ao lado da Sueli Martinez […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais