SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Ministérios da Infraestrutura e da Economia definem marcos para a Janela Única Aquaviária

Ministérios da Infraestrutura e da Economia definem marcos para a Janela Única Aquaviária


Fonte: Ministério da Infraestrutura (21 de janeiro de 2021 )

O secretário-Executivo Marcelo Sampaio e o Secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura (MInfra), Diogo Piloni, se reuniram, nesta quarta-feira (20), com representantes, da Receita Federal do Brasil (RFB), da Secretaria Especial de Comércio Exterior (Secex) e da Secretaria de Governo Digital (SGD), órgãos do Ministério da Economia (ME), além do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) para a apresentação e aprovação do cronograma de implementação da Janela Única Aquaviária. Esse projeto se refere à integração de dois sistemas: Porto sem Papel (PSP), administrado pelo MInfra, e o Portal Único de Comércio Exterior (Pucomex), administrado pela Receita e Secex.

 

“Esse é um dos principais projetos de transformação digital do MInfra. Demos mais um passo importante para a bandeira do Governo Federal, que é desburocratizar e reduzir custos para o país. A unificação desses dois sistemas terá um impacto positivo para o setor de logística dos portos e com isso irá aumentar a competitividade do Brasil”, afirmou Sampaio.

 

O secretário lembrou ainda que a Janela Única Aquaviária é uma oportunidade para realizar, de uma forma integrada, a reestruturação e otimização dos processos de desembaraço de carga e logísticos. “Acredito que irá facilitar a vida das empresas que movimentam a economia brasileira. Fizemos pesquisas com os usuários do setor, fomos até os portos e vimos quais eram os principais problemas para, assim, solucioná-los da melhor forma possível”, finalizou.

 

Na reunião foi autorizada também a criação do grupo de trabalho conjunto que irá detalhar o planejamento e implementar o projeto, bem como foram definidos os participantes de cada órgão. Além disso, foram discutidas as diretrizes de atuação do Serpro, braço tecnológico que opera e desenvolve os dois sistemas e que irá operacionalizar a integração.

 

O Secretário Diogo Piloni acrescentou que o projeto se integra a outras iniciativas da pasta: “este projeto gerará maior eficiência para realização das operações portuárias, em conjunto com outras iniciativas para modernização e transformação digital nos portos brasileiros”, destacou.

 

O Subsecretário de Gestão Estratégica, Tecnologia e Inovação, Fernando Coelho, ainda destacou que “hoje vimos uma demonstração do trabalho integrado e sinérgico de órgãos do governo em prol do crescimento do país, através da promoção de um ambiente de negócios mais dinâmico e saudável”.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais