SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Brasil e países da União Europeia podem ficar livres de restrições de voo aos EUA

Brasil e países da União Europeia podem ficar livres de restrições de voo aos EUA


Fonte: Moneytimes (14 de janeiro de 2021 )
A proibição de viagens com origem na Europa e no Brasil foi decretada no ano passado, no início da pandemia, e não mudou muito desde então (Imagem: Reuters/Emily Elconin)

 

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças estudam novas medidas que poderiam permitir a expansão das viagens após a exigência de testes de Covid-19 para pessoas em voos com destino aos EUA, disse Martin Cetron, diretor da divisão de migração global e quarentena da agência.

 

A suspensão das restrições para viagens de países como o Brasil e nações da União Europeia faz parte das discussões em andamento, disse Cetron em entrevista na quarta-feira. A permissão de entrada no futuro de pessoas que foram vacinadas também está em debate, disse.

 

“Proteger a saúde pública global e, ao mesmo tempo, minimizar a interferência nas viagens e no comércio é essencialmente nosso objetivo”, afirmou. “Essa ordem de teste é realmente um reconhecimento e mais um passo nessa direção.”

O debate da agência coincide com os trabalhos para implementar as novas regras, que entram em vigor em 26 de janeiro, após a posse do presidente eleito Joe Biden.

 

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças estudam novas medidas que poderiam permitir a expansão das viagens após a exigência de testes de Covid-19 para pessoas em voos com destino aos EUA, disse Martin Cetron, diretor da divisão de migração global e quarentena da agência.

 

A suspensão das restrições para viagens de países como o Brasil e nações da União Europeia faz parte das discussões em andamento, disse Cetron em entrevista na quarta-feira. A permissão de entrada no futuro de pessoas que foram vacinadas também está em debate, disse.

 

“Proteger a saúde pública global e, ao mesmo tempo, minimizar a interferência nas viagens e no comércio é essencialmente nosso objetivo”, afirmou. “Essa ordem de teste é realmente um reconhecimento e mais um passo nessa direção.”

O debate da agência coincide com os trabalhos para implementar as novas regras, que entram em vigor em 26 de janeiro, após a posse do presidente eleito Joe Biden.

 

A proibição de viagens com origem na Europa e no Brasil foi decretada no ano passado, no início da pandemia, e não mudou muito desde então, disse Cetron.

 

Embora a prioridade seja promover a saúde pública, o CDC também está ciente dos danos econômicos das proibições às viagens, disse.

 

Sem precedentes

Após proclamação presidencial em 11 de março, o Departamento de Segurança Interna proibiu a entrada da maioria de cidadãos não americanos de 28 países europeus, China Irã. O Brasil foi incluído em maio.

 

Robert Redfield, diretor do CDC, instou a Casa Branca a suspender pelo menos algumas das proibições, disse uma pessoa a par das discussões.

 

O CDC, o Departamento de Segurança Interna e a Casa Branca não responderam de imediato a pedidos de comentários sobre o status da proibição.

 

Companhias aéreas, desesperadas para reativar a demanda após o colapso sem precedentes das viagens aéreas, se opuseram às restrições para a Europa e têm esperança de que sejam eliminadas com o novo regime de testes, disse a fonte.

 

Operadoras argumentaram que, mesmo que mais pessoas cheguem aos EUA de países onde o coronavírus também é comum, a realização de testes diminuirá o risco geral.

 

De acordo com as novas regras, passageiros terão que fazer um teste no período de três dias antes de voar para os Estados Unidos e fornecer documentação escrita do resultado negativo.

 

Companhias aéreas devem confirmar as informações antes de permitir o embarque dos passageiros, disse o CDC na terça-feira.

 

Uma questão potencialmente problemática para companhias aéreas é o que acontecerá nas rotas para a América Latina e o Caribe se os países não tiverem capacidade de teste suficiente para atender às regras do CDC. Companhias aéreas dos EUA têm registrado tráfego relativamente forte de ida e volta para o México, por exemplo.

 

Viagens domésticas

A chave para o CDC é “encontrar o nível certo de proteções individualizadas que mantenham pessoas infectadas com o vírus que nem sabem que estão infectadas ou com o vírus incubado fora do setor de transporte para manter todos seguros no processo”, Cetron disse. “Isso faz parte das discussões ativas, cujo momento será decidido à medida que avançarmos com esta implementação.”

 


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais