SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Posto da Anvisa no Porto de São Sebastião é desativado

Posto da Anvisa no Porto de São Sebastião é desativado


Fonte: Jornal Portuário (13 de janeiro de 2021 )
Entre as mudanças, está a transformação de alguns postos em pontos de atuação

 

Uma resolução da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada no dia 11 de dezembro de 2020 alterou a estrutura organizacional da instituição. Entre as mudanças, está a transformação de alguns postos em pontos de atuação, como em São Sebastião. Segundo a Anvisa, independente da presença da agência em posto estruturado, o local, ativo ou atividade desenvolvida, permanecem sujeitos à inspeção e fiscalização sanitária.

 

De acordo com a agência, a adequação da estrutura organizacional das unidades de Portos, Aeroportos e Fronteiras (PAFs), publicada no dia 11, utiliza parâmetros de análise como concentração da demanda em estados, municípios e pontos de entrada, revisão de processos de trabalho, distribuição e dimensionamento da força de trabalho necessária à atuação eficiente, projeção de aposentadorias, análise de risco sanitário, impacto regulatório e construção de cenários de atuação, diante da redução de efetivo de pessoal ao longo dos anos e da modernização da atividade de Vigilância Sanitária.

 

Assim sendo, a Anvisa garante que terá atuação in loco estratégica, focada na periodicidade de inspeção respaldada no gerenciamento de risco, além da fiscalização e inspeção de produtos, complementando, quando necessário, as ações de licença de importação.

 

Segundo a Anvisa, este trabalho será desenvolvido por equipes multidisciplinares e volantes, que podem atuar nas diversas frentes de PAFs, agrupadas para melhor aproveitamento da força de trabalho e redução de custos.

 

A agência justifica que a reformulação também leva em conta as tecnologias e ferramentas disponíveis, as quais permitem o registro e disponibilização de informações em tempo real, reduzindo a necessidade de gastos com infraestrutura física, e permitindo a mobilidade das equipes e servidores. “Além da adoção de métodos e ferramentas de inteligência analítica que permitem a mensuração dos riscos sanitários e o seu monitoramento, com base para tomada de decisão e planejamento de atividades”, afirma a Anvisa.

 

Discussão antiga

Pelo menos desde 2014 há rumores de que o posto da Anvisa no Porto de são Sebastião seria desativado. Há 6 anos, o Ministério Público Federal em Caraguatatuba (MPF/SP) instaurou um procedimento preparatório de inquérito para averiguar o possível fechamento desse posto. Na época, segundo representação do Sindicato dos Servidores e Trabalhadores Públicos em Saúde, Previdência e Assistência Social do Estado de São Paulo (Sinsprev/SP), a coordenadoria da Anvisa estava desativando o posto gradualmente, com transferência de servidores e interrupção dos serviços.

 

Na ocasião, os sindicalistas defendiam que era extremamente importante que o posto da Anvisa continuasse em funcionamento, pois cabe à agência a fiscalização sanitária de todo o parque portuário. O Sinsprev/SP ressaltava também que o órgão é responsável pela emissão de certificados internacionais de controle sanitário e de vacinação contra a febre amarela.


Mais lidas


    A desestatização do Porto de Santos deve ser concluída até o fim de 2022, de acordo com o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários no Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, durante o III Congresso de Direito Marítimo e Portuário. De acordo com ele, a consulta pública deve ser aberta até o fim […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais