SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Outra cidade chinesa entra em bloqueio em meio a nova ameaça COVID-19

Outra cidade chinesa entra em bloqueio em meio a nova ameaça COVID-19


(12 de janeiro de 2021 )
As pessoas praticam o distanciamento social enquanto fazem fila para uma segunda rodada de testes de ácido nucléico em toda a cidade em um complexo residencial, após novos casos da doença coronavírus (COVID-19) em Shijiazhuang, província de Hebei, China, 12 de janeiro de 2021. China Daily via REUTERS EDITORES DE ATENÇÃO – ESTA IMAGEM FOI FORNECIDA POR TERCEIRO. CHINA OUT.

PEQUIM (Reuters) – A China impôs novas restrições ao coronavírus em áreas próximas a Pequim na terça-feira, colocando 4,9 milhões de pessoas na cidade de Langfang sob confinamento, enquanto novas infecções aumentavam as preocupações sobre uma segunda onda em um país que em sua maior parte continha a doença.

 

O número de novos casos registrados na China continental na terça-feira caiu quase pela metade em relação ao dia anterior e permaneceu uma pequena fração dos observados no auge do surto no início de 2020. No entanto, as autoridades estão implementando restrições rígidas sempre que novos casos surgem.

 

A Comissão Nacional de Saúde relatou 55 novos casos de COVID-19 na terça-feira, ante 103 no dia anterior. A província de Hebei, que circunda Pequim, foi responsável por 40 das 42 infecções transmitidas localmente, com a capital e a província de Heilongjiang relatando um caso local cada.

 

Em um vilarejo no sul de Pequim que faz fronteira com Hebei, os moradores pararam os veículos na terça-feira e pediram para ver códigos de rastreamento de saúde em telefones celulares.

 

“Precisamos ter cuidado, pois estamos perto de Guan, onde casos COVID foram relatados hoje”, disse um oficial de segurança voluntário de sobrenome Wang, referindo-se a um condado da província de Hebei na fronteira com Pequim.

 

Em um posto de controle na rodovia perto da fronteira de Pequim com Hebei, a polícia em trajes de proteção ordenou que um carro que entrasse em Pequim voltasse para Hebei depois que o motorista não conseguiu apresentar provas de um teste COVID-19 negativo.

 

A agência de planejamento estatal da China disse que espera que o fluxo populacional durante o período do Ano Novo Lunar do próximo mês seja “marcadamente menor” do que em anos normais, com uma parcela maior de pessoas escolhendo carros em vez de outros meios de transporte. Muitas províncias emitiram avisos instando os trabalhadores a ficarem parados durante o festival.

 

Langfang, a sudeste de Pequim, disse que seus 4,9 milhões de residentes ficarão em quarentena por sete dias e serão submetidos a testes em massa do COVID-19.

 

Também na terça-feira, a China disse que uma equipe da Organização Mundial de Saúde que investigava a origem do coronavírus chegaria na quinta-feira à cidade de Wuhan, onde o vírus surgiu no final de 2019, após um atraso que Pequim chamou de “mal-entendido”.

 

TESTE E VACINE

Shijiazhuang, a capital de Hebei, foi a mais atingida no último surto de infecções e colocou seus 11 milhões de habitantes sob bloqueio. A província fechou trechos de rodovias e está ordenando que os veículos registrados em Shijiazhuang retornem.

 

Uma nova diretriz emitida pelo Centro de Prevenção e Controle de Doenças de Pequim recomendou que os operadores de táxis e pedestres suspendessem os serviços de transporte coletivo e que os motoristas fizessem testes semanais de ácido nucléico e fossem vacinados para trabalhar, afirmou o governante Partido Comunista. Beijing Daily relatou.

 

Até 9 de janeiro, a China administrou mais de 9 milhões de doses de vacina.

 

Em outro lugar, a província de Heilongjiang relatou 36 novos casos assintomáticos no condado de Wangkui, que também entrou em bloqueio na segunda-feira. A China não classifica os casos assintomáticos como infecções confirmadas por COVID-19.

 

A cidade de Changchun, na província vizinha de Jilin, relatou sete novos pacientes assintomáticos em 11 de janeiro, quatro dos quais haviam viajado de Wangkui recentemente e colocado seus complexos residenciais sob bloqueio, impedindo as pessoas de sair.

 

Em toda a China, o número de novos casos assintomáticos aumentou para 81, de 76 no dia anterior.

 

O número total de casos confirmados de COVID-19 relatados na China continental é de 87.591, enquanto o número de mortos permanece inalterado em 4.634.


Mais lidas


  Estivemos presente na primeira Expo Retomada – Evento Teste Oficial autorizado pelo Governo do Estado de São Paulo e a Prefeitura Municipal de Santos, para falarmos sobre a reabertura dos eventos.   Nosso Diretor-Executivo, Ricardo Molitzas participou no 3º Painel: “Novas oportunidades de gestão para o setor de eventos” ao lado da Sueli Martinez […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais