SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Gargalos globais atrasam transporte marítimo de contêineres

Gargalos globais atrasam transporte marítimo de contêineres


Fonte: Moneytimes (23 de dezembro de 2020 )

O transporte marítimo de contêineres, a espinha dorsal do sistema de comércio global, dá sinais de fadiga com a piora da pandemia.

 

Armadores, que registraram os maiores lucros em pelo menos uma década, enfrentam desafios para operar de forma confiável com gargalos em portos do sul da Inglaterra a Xangai, que desestabilizam as cadeias de suprimento de diversos produtos, como autopeças, cosméticos e equipamentos médicos.

 

Apenas 50,1% dos navios porta-contêineres chegaram no prazo em novembro em relação a 80% no mesmo período do ano passado. É o nível mais baixo registrado desde 2011, de acordo com um índice de confiabilidade de serviços compilado pela Sea-Intelligence, de Copenhague. Da Ásia à América do Norte, chegadas dentro do prazo caíram para menos de 30%, menos da metade da média global de longo prazo.

Atrasos podem aumentar custos, causar problemas operacionais e limitar a receita de empresas que enviam cargas, como a Costco Wholesale. A rede com sede em Issaquah, Washington, com 803 lojas em quatro continentes, estima que a situação de escassez de contêineres e atrasos nas entregas persista por mais alguns meses.

 

“Há casos de aumentos de 50%, 100% ou até mais das vendas de um item e, se pudéssemos adquirir mais, teríamos vendas ainda maiores”, disse Richard Galanti, diretor financeiro da Costco, em teleconferência no início deste mês. “Estamos administrando isso e não esperamos alívio antes de março de 2021.”

Com o congestionamento subindo lentamente desde setembro, o principal canal de comércio entre a China e os EUA ainda está obstruído. Quase 20 navios porta-contêineres estavam ancorados na costa da Califórnia no fim de semana à espera para descarregar em Los Angeles e Long Beach, em relação a cerca de 12 no final de novembro. O porto de Los Angeles espera movimentar nesta semana 152 mil contêineres que chegaram, um aumento de 94% em relação à mesma semana do ano anterior.

 

Alan Murphy, CEO da provedora de dados e análise Sea-Intelligence, alerta que os atuais desequilíbrios de contêineres estão concentrados na América do Norte e diz que a força da demanda provavelmente não se sustentará se as vacinas contra a Covid-19 permitirem que consumidores dos EUA voltem rapidamente a gastar com serviços como viagens e hospitalidade.

 

Os problemas de transporte de cargas devem diminuir no primeiro semestre de 2021, disse Murphy, mas navios de contêineres não devem cometer os erros de excesso de capacidade do passado, que incluíam lances para contratos de frete abaixo do ponto de equilíbrio.


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais