SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Estado de SP endurece quarentena no Natal e Ano Novo e só permitirá serviços essenciais

Estado de SP endurece quarentena no Natal e Ano Novo e só permitirá serviços essenciais


Fonte: Valor Econômico (23 de dezembro de 2020 )
— Foto: Edilson Dantas /Agencia O Globo

 

A secretária de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, Patricia Ellen, informou nesta terça-feira que apenas serviços essenciais ficarão abertos em todo o Estado entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1 e 3 de janeiro. É como uma fase vermelha temporária. Apenas farmácias, mercados e padarias podem abrir. Bares e restaurantes podem funcionar apenas com entrega.

 

A região de Presidente Prudente foi reclassificada para a fase vermelha, a mais restritiva. Todo o resto do Estado permanece na fase amarela, intermediária entre as cinco gradações. Em janeiro, nenhuma região será classificada na fase verde. Uma nova reavaliação será divulgada no dia 7.

 

Segundo Ellen, as medidas têm o objetivo de diminuir a circulação do coronavírus entre a população.

 

Nas últimas quatro semanas, São Paulo registrou aumento de 54% no número de casos de covid-19. Já o número de óbitos pela doença aumentou 34%.

 

O índice de pessoas que se diz em quarentena caiu, neste mês, ao menor nível desde o início das medidas para conter a pandemia, em março. No sábado (19), dados das companhias de telefonia móvel mostraram que a taxa de isolamento no estado foi de 40%. O patamar considerado razoável pelo governo é acima de 50%.

 

A decisão final foi tomada em uma reunião do Centro de Contingência com os secretários na manhã desta terça-feira. Na fase vermelha, apenas o comércio essencial, como padarias, mercados e farmácias, pode funcionar. Bares e restaurantes não podem abrir as portas.

 

A fase amarela não fecha atividades econômicas, mas tem regras de funcionamento mais rígidas. Estabelecimentos como bares, restaurantes, academias, salões de beleza, shoppings, escritórios, concessionárias e comércios de rua voltam a ter limitações de horário e capacidade de público.

 

O atendimento presencial em todos os setores fica restrito a dez horas diárias, sequenciais ou fracionadas, e 40% de capacidade. Os estabelecimentos terão que fechar o atendimento local até as 22h. Todos os eventos com público em pé estão proibidos na fase amarela.

 

Desde de 30 de novembro, todo o estado está na fase amarela, a intermediária entre as cinco, após ter passado 45 dias na fase verde, que permite todas as atividades desde que cumpridos protocolos de higiene, distanciamento social e pequena restrição de horários.

 

Uma das principais preocupações do governo é com o rápido aumento de internações, especialmente depois de parte dos leitos reservados para casos de covid-19 ter sido desmobilizada com o decréscimo de casos.

 

A taxa de ocupação dos leitos de UTI na região metropolitana de São Paulo é uma das mais altas. A região, que já chegou a ter menos de 41% dos leitos ocupados, estava em 66,8% nesta segunda. Em todo o estado, a taxa é de 61,8%.


Mais lidas


O Covid-19 na Baixada Santista vem deixando uma alta taxa de ocupação de leitos na rede hospitalar na região. Atentos a isso e solidários a nossa população, vamos promover ações no Porto, para garantir cumprimento dos protocolos sanitários já definidos. Tudo isso através das competências da Santos Port Authority (SPA), do Sindicato dos Operadores Portuários […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais