SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Sistema de tráfego de embarcações em fase final de testes

Sistema de tráfego de embarcações em fase final de testes


Fonte: CODESA (15 de dezembro de 2020 )
Foto: CODESA

 

O mais moderno sistema de monitoramento e controle de tráfego de embarcações do mundo, o Navi-Harbour 4.6 3D já está em fase final de testes no Porto de VitóriaSegundo o coordenador de Gestão do VTS da CODESA, Agostinho Sobral Sampaio, o novo sistema está funcionando em paralelo ao software Imare, da Indra, que atualmente opera o VTMIS (Sistema de Informação e Gerenciamento do Tráfego de Embarcações) do Porto de Vitória.

 

“A equipe de operadores e supervisores do VTMIS está passando por vários treinamentos para operar o Navi-Harbour, da empresa Wartsila. A primeira fase foi realizada em novembro, via web, e, na segunda semana de janeiro, o engenheiro russo Dimitri Vinogradov, da Wartsila, estará aqui para a fase presencial e o fechamento do curso. A partir daí, o novo sistema entra em operação em definitivo”, explicou Sobral.

 

Utilizado em mais de 300 portos no mundo, o Navi-Harbour permite a visão tridimensional da situação de navegação, possibilitando ao operador observar o tráfego de navios a partir de uma variedade de diferentes perspectivas. Importante: o sistema Imare não será desativado, passando a ser usado somente em casos de emergência no sistema operacional.

 

PMIS

Os dados e informações do sistema PMIS do Imare estão sendo migrados para o PMIS do Navi-Harbour 4.6, de modo que haja a continuidade dos registros dos bancos de dados e das integrações com os demais sistemas internos e externos da CODESA, como por exemplo o Porto Sem Papel (PSP), Sistema de Tráfego Marítimo da Marinha do Brasil (SISTRAM) e Sistema de Gerenciamento do Porto (SGP) da CODESA.

 

O PMIS é uma ferramenta que ajuda essencialmente a Autoridade Portuária, o Gerente do VTS, Serviços Aliados, operador portuário e outros agentes (Autoridade Marítima e prestadores de serviços) a gerenciar as escalas: autorização de escalas e despacho de partidas, atribuição e monitoramento da prestação de serviços na escala do navio (pilotagem, reboque, amarração e mais).

 

A nova tecnologia tornará ainda mais eficiente o controle e o monitoramento do tráfego de embarcações no Porto de Vitória. Implantado em 2017, o VTMIS da CODESA, que abrange o Porto de Vitória, Complexo Portuário de Tubarão e Praia Mole, canais de acesso, áreas de fundeio e adjacentes, está com índice de 100% sem acidentes.


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais