SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Líderes mundiais colocam oceano sustentável no topo da agenda de política global

Líderes mundiais colocam oceano sustentável no topo da agenda de política global


Fonte: Portos de Portugal (7 de dezembro de 2020 )

Líderes da Austrália, Canadá, Chile, Fiji, Gana, Indonésia, Jamaica, Japão, Quênia, México, Namíbia, Noruega, Palau e Portugal comprometeram-se a gerir de forma sustentável quase 30 milhões de km2 das suas águas nacionais até 2025.

 

O Painel de Alto Nível para a Economia Sustentável do Oceano (Painel do Oceano) apresenta uma nova agenda de ação do oceano, juntamente com compromissos ousados e nova investigação. Os 14 líderes mundiais do Painel do Oceano comprometeram-se a gerir de forma sustentável 100 por cento da área oceânica sob jurisdição nacional até 2025, orientada pelos Planos de Oceano Sustentável. Os países irão trazer uma abordagem holística à gestão dos oceanos que equilibre a proteção, produção e prosperidade em quase 30 milhões de km2 de águas nacionais – uma área do tamanho de África. O Painel do Oceano também apelou a líderes de estados costeiros e oceânicos em todo o mundo para se juntarem no compromisso para com o objetivo de 100 por cento, para que todas Zonas Econômicas Exclusivas (ZEE) sejam geridas de forma sustentável até 2030.

 

Os líderes da Austrália, Canadá, Chile, Fiji, Gana, Indonésia, Jamaica, Japão, Quênia, México, Namíbia, Portugal, copresidentes do Painel do Oceano Noruega e Palau lançaram hoje as Transformações para uma Economia Sustentável do Oceano: Uma visão para proteção, produção e prosperidade. Estes líderes mundiais compreendem que o oceano é central para a vida na Terra, meios de subsistência das pessoas e economia, mas também reconhecem que a saúde do oceano está em risco devido a pressões como poluição, pesca excessiva e alterações climáticas. É por isso que, há dois anos, os membros do Painel do Oceano começaram a desenvolver um conjunto transformador de recomendações para proporcionar uma economia sustentável do oceano que beneficiaria as pessoas em todo o lado e protegeria efetivamente o oceano. O resultado é uma nova agenda de ação do oceano que – se alcançada – pode ajudar a produzir até 6 vezes mais alimentos do oceano, gerar 40 vezes mais energia renovável, retirar milhões de pessoas da pobreza e contribuir para um quinto das reduções de emissões de GEE necessárias para permanecer dentro de 1,5 °C.

 

Leia mais


Mais lidas


  Na manhã desta quarta-feira (18), o Sopesp (Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo) recebeu em sua sede a visita do desembargador federal, Celso Ricardo Peel Furtado, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região.   O magistrado foi recebido com um café da manhã pelo presidente da entidade, Régis Prunzel, acompanhado […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais