SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Conselho Diretor do Fundo da Marinha Mercante libera mais R$ 478 milhões para novos projetos

Conselho Diretor do Fundo da Marinha Mercante libera mais R$ 478 milhões para novos projetos


Fonte: Governo Federal (4 de dezembro de 2020 )

O Conselho Diretor do Fundo da Marinha Mercante (CDFMM) aprovou, na última terça-feira (1º), durante a 45ª reunião ordinária, a destinação de mais R$ 478 milhões para novos projetos de financiamento do setor naval. Mais uma vez, o evento ocorreu por videoconferência. Com este montante, o CDFMM encerra o ano com a aprovação de R$ 1,8 bilhão para novos projetos.

 

Durante a reunião, o conselho avaliou mais de R$ 2 bilhões em projetos, sendo a maior parte (R$ 1,46 bilhão) destinada a projetos já aprovados, mas que obtiveram novo prazo para a contratação de financiamento com recursos do Fundo da Marinha Mercante. Houve ainda a autorização para alteração de projetos que somam R$ 292,6 milhões.

 

Os projetos priorizados referem-se à construção, conversão, reparo e modernização de embarcações de apoio portuário e marítimo, cabotagem, bem como para apoio à construção de estaleiro. Entre os projetos novos, destaca-se o apoio à modernização de embarcação para operar com sistema híbrido de propulsão, que permitirá redução na emissão de gases poluentes e maior eficiência na operação e no consumo de combustível.

 

A Resolução do CDFMM com os projetos que obtiveram prioridade será publicada no Diário Oficial da União e as empresas estarão habilitadas a contratar o financiamento por meio dos agentes financeiros conveniados (BNDES, BB, CEF, BNB e BASA).

 

Projetos aprovados na 45ª Reunião Ordinária do CDFMM

Apoio portuário: Construção de 5 embarcações do tipo rebocador RSD 2513 de 80 TTE, sendo uma com sistema de combate a incêndio (Fifi) – R$ 252,41 milhões.

 

Cabotagem: Suplementação à construção da embarcação do tipo Navio para Transportes de Derivados de Petróleo de 482 DWT – R$ 1,47 milhão.

 

Conversão / Modernização / Reparo:
Conversão de Barcaça Oceânica em Navio Porta – Contêiner Feeder 500 TEUs – R$ 122,76 milhões.

 

Modernização de 3 (três) embarcações dos tipos PSV 3.000, PSV 4.500 e AHTS 15.000 – R$ 71,26 milhões.

 

Reparo para certificação de classe de 2 embarcações do tipo PSV e conversão de 3 embarcações do tipo PSV – R$ 24,85 milhões.

 

Reparo para certificação de classe e conversão de 1 (uma) embarcação do tipo PSV – R$ 5,25 milhões.

 

Projeto reapresentado
Estaleiro: Construção de 1 Estaleiro – R$ 1,4 bilhão.

 

Alteração de Projetos
Alteração da prioridade concedida conforme inciso II do art. 1º da Resolução CDFMM nº 165, de 10 de julho de 2018, cancelando a manutenção e reparo de 3 embarcações do tipo rebocador, denominadas CNL Ametista, Orion e Centaurus, e incluindo a manutenção e reparo de 1 embarcação do tipo rebocador – R$ 153,08 milhões.

 

Alteração da prioridade concedida conforme inciso I do art. 1º da Resolução CDFMM nº 151, de 25 de agosto de 2016, cancelando a construção de 4 embarcações do tipo rebocador, modelo ASD-2411 de 70 TTE, e incluindo a construção de 1 embarcação do tipo rebocador modelo RSD 2513 de 80 TTE com Fifi – R$ 139,53 milhões.

 

Alteração de estaleiro para reparo de 1 embarcação do tipo rebocador (sem alteração de custo).

 

Alteração de estaleiro para o reparo de embarcação (sem alteração de custo).

 

AGENDA – A próxima Reunião Ordinária do CDFMM está prevista para 18 de março de 2021. Os interessados têm até o dia 18 de janeiro de 2021 para apresentarem projetos na busca por obtenção de prioridade de financiamento com recursos do FMM, conforme estabelece a Portaria MINFRA nº 253/2009.

 

O FMM – O Fundo da Marinha Mercante é administrado pelo Ministério da Infraestrutura, por intermédio do CDFMM. O Fundo tem a finalidade de prover recursos para o desenvolvimento da marinha mercante e da indústria de construção e reparação naval no país.

 

A Portaria MINFRA nº 253/2009, que aprova os procedimentos e regras para a concessão de prioridade pelo CDFMM, estabelece o prazo de 450 dias para a contratação do financiamento para novos projetos, e de 180 dias, no caso de projetos reapresentados por não contratação da prioridade original. O Fundo pode financiar até 90% do valor dos projetos pleiteados. O percentual de financiamento dependerá do conteúdo nacional e do tipo de embarcação, conforme a Resolução CMN nº 3828/2009.

 


Mais lidas


Os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Santos (APS), em seu balanço operacional de março, apontam um recorde histórico na movimentação de cargas. Foram mais de 15,16 milhões de toneladas que passaram pelos terminais do Porto de Santos, um crescimento de 10,4% comparado com a marca histórica anterior, conquistada em agosto de 2020.   O […]

Leia Mais

Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais