SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Sem impostos: Governo Federal pode liberar quase R$ 200 milhões para a CODESA

Sem impostos: Governo Federal pode liberar quase R$ 200 milhões para a CODESA


Fonte: ES Hoje (30 de setembro de 2020 )

O Governo Federal deve publicar, nos próximos dias, um decreto que autoriza investimento para que a Companhias Docas pelo Brasil realizem melhorias na infraestrutura de seus portos, sem impacto fiscal.

 

De acordo com informações do Palácio do Planalto, as Companhias Docas do Espírito Santo, Bahia, Ceará, Rio de Janeiro e São Paulo receberão, juntas, um montante superior a R$ 617 milhões.

 

O aumento de capital será de cerca de R$ 40 milhões para Companhia Docas do Ceará; cerca de R$ 660 mil para a Companhia Docas da Bahia; cerca de R$ 190 milhões para a Companhia Docas do Espírito Santo; cerca de R$ 6,5 milhões para a Companhia Docas do Rio de Janeiro; e cerca de R$ 380 milhões para a Companhia Docas de São Paulo (total de 617,16 milhões).

 

Em nota, o governo diz que os portos brasileiros poderão aumentar o capital social baseado em investimentos realizados.

 

Com o decreto, as Companhias Docas do Ceará, da Bahia, do Espírito Santo, do Rio de Janeiro e de São Paulo receberam autorização para aumentar o respectivo capital social.

 

Esse aumento dependerá de deliberação da assembleia de acionistas.


Mais lidas


Através de um investimento de 100 milhões de euros, a Tesla irá entregar os dois primeiros navios porta-contêinereselétricos à Holandesa Port-Liner, em Agosto.   Após a entrega, a Tesla entregará ainda mais seis navios com mais de 110 metros de comprimento, com capacidade para 270 contentores, que funcionarão com quatro caixas de bateria que lhes […]

Leia Mais

  O município de Balneário Barra do Sul, no litoral norte de Santa Catarina, poderá ganhar um empreendimento portuário vinculado a um complexo empresarial e de serviços. O empreendimento projetado – por ora é só isso, uma intenção – é denominado “Super porto BBS”. Dizem os investidores potenciais que o negócio poderá ocupar área de […]

Leia Mais