SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Portos do Paraná firma primeiro aditivo para exploração de área

Portos do Paraná firma primeiro aditivo para exploração de área


Fonte: Agência de Notícias do Paraná (31 de agosto de 2020 )

A Portos do Paraná renovou o contrato para movimentação de granéis vegetais pela PASA – Paraná Operações Portuárias, no Porto de Paranaguá. Este é o primeiro termo aditivo celebrado pela Portos do Paraná, que é empresa pública e autoridade portuária local, desde que recebeu autonomia para administrar contratos de exploração de áreas, em agosto de 2019.

 

Com isso, o Paraná é o primeiro Estado a atuar como poder concedente, depois de 2013, quando a Lei Federal 12.815 centralizou a exploração portuária no Governo Federal. “É mais um passo na administração das áreas pela autoridade local. O Paraná reforça o pioneirismo e demonstra que conta com estrutura organizacional, física e funcional para gerir com segurança e competência”, afirma o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia. O convênio de delegação de competência 001/2019 foi formalizado após de um extenso processo de análise e validação.

 

ADITIVO – O termo aditivo publicado nesta sexta-feira (28) tem a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) como órgão interveniente. O contrato é válido até 2049.

 

Os investimentos previstos pela PASAsomam R$ 117,7 milhões, em duas fases. De acordo com o diretor da empresa, Persio Souza de Assis, a capacidade de movimentação deve subir das atuais 3,6 milhões de toneladas/ano, para 6,7 milhões de toneladas/ano.

 

“As melhorias adotadas têm superado o crescimento de movimentação nos últimos anos. Com a renovação do contrato, a PASA reforça o compromisso com o crescimento das exportações do país e o aumento do volume movimentado no porto de Paranaguá”, destaca. Segundo ele, a intenção também é alavancar os negócios, com foco na malha ferroviária que hoje já absorve 90% da logística da empresa.

 

Até 2022, a PASA deve construir uma nova linha de embarque, com a instalação de um novo shiploader, para movimentar até 2,5 mil toneladas/hora. Além disso, até 2023, será edificado um novo armazém, para 60 mil toneladas de açúcar ou 45 mil toneladas de outros granéis sólidos.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais