SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Docas de São Sebastião apresenta proposta

Docas de São Sebastião apresenta proposta


Fonte: SINDAPORT (28 de agosto de 2020 )

 

O vice-presidente do SINDAPORT, João de Andrade Marques, ressalta que após quase 10 horas de paralisação, a empresa finalmente formalizou uma proposta no papel. “Com o documento em mãos e a confirmação do presidente da empresa de que vai negociar nossa Campanha Salarial e renovar o acordo coletivo, decidimos encerrar a paralisação”, afirma.

 

O ofício, assinado pelo presidente da Companhia Docas de São Sebastião Paulo Tsutomu Oda, informa que a empresa “recebeu autorização para negociar o Acordo Coletivo referente a data base maio/2020 (maio2020 a abril2021), mantendo as cláusulas do acordo coletivo vigente e a garantia da data-base, sem aplicação de nenhum reajuste para as cláusulas econômicas, não havendo, desta forma, aumento de despesas, pois seriam mantidas as bases salariais atuais, condicionado a retorno imediato ao trabalho”.

 

A Companhia Docas de São Sebastião conta com 120 portuários, empregados da empresa.

 

Greve

A paralisação começou às 7 horas desta quinta-feira. Logo cedo, diretores do SINDAPORT colocaram faixas na entrada do porto. Apesar do movimento grevista ser suspenso, após a abertura de negociação, por parte da Companhia Docas, João de Andrade destaca que a luta para que a empresa pague os retroativos continua.

 

 

Até agora, a Autoridade Portuária não cumpriu as sentenças referentes aos dissídios coletivos de 2018 e 2019. O Tribunal Regional do Trabalho determinou reajuste salarial de 1,69% a partir de 01/05/2018 e 4,97% a partir de 01/05/2019.

 

Mas até agora a Companhia Docas não atendeu as sentenças. O SINDAPORT ingressou com ação de cumprimento para exigir a atualização dos salários e o pagamento das diferenças e de todas as verbas que são calculadas com base no salário. Essa ação de cumprimento corre pela Vara do Trabalho de São Sebastião.


Mais lidas


Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais