SOPESP NOTÍCIAS

Home   /   Eventos   /   Ministro da Infraestrutura afirma que túnel pode ser a melhor solução para travessia entre Santos e Guarujá

Ministro da Infraestrutura afirma que túnel pode ser a melhor solução para travessia entre Santos e Guarujá


Fonte: G1 (27 de agosto de 2020 )
O ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

O Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, se posicionou contra o atual projeto de construção da Ponte Santos-Guarujá, no litoral de São Paulo. Durante um evento virtual organizado pelo Grupo Tribuna, nesta quarta-feira (26), ele disse que o Governo do Estado está reformulando o projeto a fim de atender as questões portuárias, mas acredita que a construção de um túnel seria o ideal para não prejudicar a navegação do maior porto do Brasil.

 

“A priori, ponte não combina com o porto. E não combina mesmo. Eu não posso querer uma ponte que prejudique as manobras, que esteja localizada em uma área de evolução, isso não condiz com o maior porto do hemisfério sul. A gente tem que ter um cuidado com o Porto, que é um patrimônio que nós temos”, disse o ministro em entrevista ao jornalista Leopoldo Figueiredo.

 

Ele explicou que uma ligação entre Santos e Guarujá é muito sonhada pela população e pelos governantes, mas é preciso procurar uma melhor solução. O Ministro afirma que o Governo do Estado entendeu as preocupações do setor portuário e está fazendo um trabalho exaustivo para adequar o projeto de engenharia às questões ligadas a manobrabilidade.

 

O Ministério da Infraestrutura planeja realizar a privatização do Porto de Santos até o final de 2022. A mudança, segundo o ministro, trará mais governança, investimentos e aprofundamento do canal, o que vai permitir a operação de navios maiores para o complexo santista. “Não podemos deixar que esse movimento seja contido por uma barreira física, uma barreira que não existe em portos pelo mundo”, disse ele.

 

O ministro ainda explica que o Governo do Estado está levando em consideração essas preocupações. Uma nova apresentação do projeto da ponte deve ser feita, em setembro, para mostrar a evolução do projeto e melhorias introduzidas, como um maior espaçamento entre os pilares da ponte.

 

“A partir do momento que a ponte não represente um obstáculo para a manobrabilidade, não tem problema, vamos seguir apoiando esse projeto. De qualquer forma, no processo de desestatização, estamos levando a consideração da possibilidade de se ter um túnel. Passamos a ter plano A e plano B, não podemos ficar presos só a um plano. Eventualmente, vamos levar em consideração o túnel que seria mais seguro para a questão da navegação”, disse o Ministro.

 

Projeto da ponte irá ligar as cidades de Santos e Guarujá, SP — Foto: Divulgação/Ecovias

 

Ponte Santos-Guarujá
O projeto mais recente divulgado pelo Governo do Estado conta com 7,5 quilômetros de extensão e envolve a construção de ponte, elevados e viadutos que farão a integração da Via Anchieta com a Rodovia Cônego Domênico Rangoni.

 

A ponte começaria na entrada de Santos, no bairro da Alemoa, e teria fim perto de um acesso viário à Ilha Barnabé, a cerca de 500 metros do local da praça de pedágio da travessia de balsas.

 

O Governo do Estado de São Paulo acredita que a construção da ponte é a opção mais viável e segura dentro do quadro econômico e de logístico. A ideia é que seja uma alternativa à travessia de balsas.

 

Projeto da ponte ligando Santos e Guarujá foi apresentado na Associação Comercial de Santos, em 2019 — Foto: Solange Freitas/G1

Mais lidas


Conheça um pouco sobre a trajetória e o trabalho exercido pelos advogados de nossas associadas - Vivian Carvalho, gerente jurídico e compliance da Brasil Terminal Portuário e Leandro Fernandes, gerente jurídico do Terminal 12A. Pelo SOPESP, nossa Relações Institucionais, Marcelli Mello e nossa Assessora Jurídica, Gislaine Heredia.

Leia Mais

Os assistidos pelo Instituto Portus de Seguridade Social, o fundo de pensão dos portuários, obtiveram importante vitória na Justiça. O juiz José Alonso Beltrame Júnior, da 10ª Vara Cível de Santos, concedeu liminar em que determina a suspensão do aumento na contribuição dos participantes da ativa e aposentados.   A ação civil pública foi promovida […]

Leia Mais

Por causa da curvatura da Terra, a distância na qual um navio pode ser visto no horizonte depende da altura do observador.   Para um observador no chão com o nível dos olhos em h = 7 pés (2 m), o horizonte está a uma distância de 5,5 km (3 milhas), cada milha marítima igual a 1.852 […]

Leia Mais